ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Feliz Dia do Padre


 Jesus é o Bom Pastor. O Bom Pastor dá a vida por suas ovelhas. Essa imagem do Evangelho reflete não somente o amor de Jesus por todos aqueles que dele se aproximam, mas também indica a bela missão daqueles homens que acolhem a vocação de continuar, no mundo, o ministério de Jesus, o Bom Pastor.


No dia do Padre, agradecemos a Deus por tantas vidas doadas nesta bela vocação e pedimos a Deus que nunca faltem operários para sua messe.

Que não faltem bons pastores, segundo o coração de Deus, para o cuidado do seu povo.

Missa em Ação de Graças pelo Dia do Padre


 A Diocese de Mossoró convida toda a comunidade para celebrar, em comunhão e oração, o Dia do Padre, comemorado no dia 4 de agosto. A Missa em Ação de Graças será realizada nesta segunda-feira, 1° de agosto, às 17h, no Santuário Sagrado Coração de Jesus, Centro. A Missa será presidida pelo nosso bispo Diocesano Dom Mariano e concelebrada pelos sacerdotes dos zonais I, II e Vale do Assú.


" O sacerdote é o amor do coração de Jesus". São João Maria Vianney

Transmissão: Rádio Rural de Mossoró e TCM HD. Participe!

Mês Vocacional 2022: agosto

 

FA arte do cartaz para o Mês Vocacional de 2022 foi inspirada no tema escolhido pela Comissão para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): “Cristo Vive! Somos suas testemunhas” e no lema: “Eu vi o Senhor!” (Jo 20,18).

O autor é o padre Reinaldo Leitão, natural do Maranhão, sacerdote e religioso rogacionista, atualmente diretor da Revista Rogate de Animação Vocacional. É formado em Design Gráfico pela Universidade Paulitas (Unip) e mestre em Tecnologia da Inteligência e Design Digital pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

“Cristo Vive! O cartaz foi inspirado nesta certeza de fé, impulsionando-nos sempre mais para o testemunho da vida  que vence a morte e dá-nos a salvação”, diz o autor.

Sobre a temática do Mês Vocacional 2022

Em entrevista ao portal da CNBB, o padre João Cândido Neto, assessor da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, salientou que a proposta do Mês vocacional 2022 é anunciar a verdade de que Cristo vive.

“Nós somos suas testemunhas, a exemplo de Maria Madalena no Evangelho, e a nossa missão como Igreja é anunciar a todo mundo que Cristo está vivo e que nós vimos o Senhor, experimentamos a sua presença, experimentamos que ele caminha conosco, fala conosco, que o seu amor é maior do que a própria morte”, disse.

Padre João Cândido disse que o tema do Mês Vocacional quer ajudar toda a Igreja do Brasil a testemunhar o centro da fé cristã. “Jesus está ressuscitado, venceu a morte e ele nos chama para ser sua testemunha no meio deste mundo”.

O assessor contou, ainda, que o Mês Vocacional 2022 estará bem próximo da abertura do Ano Vocacional que terá início no dia 20 de novembro de 2022.

“Que este Mês Vocacional possa aquecer o coração de cada pessoa, de cada cristão para esse despertar vocacional de toda a Igreja. A Igreja vive a vocação sempre como graça e missão porque Jesus está vivo e nós somos testemunhas”, finalizou.

Fonte- CNBB 


Prazo para que as igrejas particulares enviem a síntese da fase diocesana do Sínodo 2023 se encerra no próximo dia 31 de julho

 



A Equipe de Animação do Sínodo 2023 no Brasil chama a atenção que o prazo final para o envio da síntese diocesana se encerra no próximo dia 31 de julho. No dia 5 de maio, a Equipe divulgou os encaminhamos e as principais orientações para a padronização do formato da síntese diocesana. Trata-se, segundo informe da Equipe, de um material não para padronizar conteúdos, mas para oferecer um suporte tanto às Equipes Diocesanas quanto ao processo subsequente de elaboração da síntese nacional.

Em discurso por ocasião dos 50 anos do Sínodo dos Bispos, o Papa Francisco frisou que “um aspecto importante do caminho do Sínodo 2021-2023 está na fase diocesana do Sínodo, pois a Igreja particular por sua própria realidade de proximidade com a vida concreta dos fiéis é o lugar para se promover reais experiências de comunhão e participação na missão”.

Padre Júlio César: “A Síntese Diocesana é um marco do processo do Sínodo”. | Foto: reprodução.

O membro da Equipe Nacional de Animação no Brasil do Sínodo 2023, padre Júlio César E. Resende, destaca que a síntese da fase diocesana do Sínodo não é a conclusão de um caminho mas, antes, um marco deste percurso no qual cada Igreja particular pode reunir em um texto os frutos do discernimento nascido da escuta atenta do povo de Deus.

“As experiências que vêm das dioceses indicam as múltiplas formas que as comunidades encontraram para promover momentos de diálogo, escuta e oração. Este caminho sinodal reforça nossa identidade como Igreja povo de Deus que assume sua responsabilidade batismal e ativamente participa da missão”, avalia.

Recomendações para a elaboração da síntese:

 

A Equipe de Animação do Sínodo 2023 no Brasil elaborou as orientações tendo em conta os materiais indicados pela Secretaria Geral do Sínodo. A Equipe Nacional reforça que a síntese não é o ponto final do processo sinodal na (arqui) diocese, mas uma comunicação de tal processo, que também ajudará a vislumbrar possibilidades futuras advindas de tal experiência sinodal. Como parte do processo sinodal, a Equipe Nacional recomenda que a síntese final da Igreja Local seja tornada pública.

“É importante, portanto, que a síntese seja objetiva, mas abranja a diversidade de opiniões e vozes expressas. Também é interessante recordar que a síntese visa colher e expressar os frutos do processo sinodal de modo que sejam compreensíveis mesmo àqueles que não participaram dele, indicando como o chamamento do Espírito Santo para a Igreja foi compreendido no contexto local”.

O documento oferece ainda orientações sobre a formatação da síntese, a estrutura e o conteúdo (introdução, corpo da síntese e conclusões) e informações sobre como quem deve produzir a sistematização final do documento.

Prazo para o envio da síntese

 

De acordo com a irmã Raquel Colet, que integra o Grupo de Reflexão Ecumênica e Diálogo Inter-religioso (GREDIRE) da CNBB “as sínteses, expressão dos caminhos do Espírito nas Igrejas locais, também comunicam a comunhão eclesial. Por isso, ao propor um percurso metodológico comum, quer-se reforçar as sintonias e singularidades da reflexão do Povo de Deus, favorecendo que estas ecoem nas demais etapas do Sínodo”.

O prazo para envio da síntese diocesana se encerra no próximo dia 31 de julho e o material deverá ser  enviado para a Equipe Nacional de Animação do Sínodo de 2023, no e-mail: sinodo_2023@cnbb.org.br

Para acessar o material clique aqui: Sínodo 2023 – Orientações para as sínteses diocesanas

Fonte- CNBB

Seminaristas participam do 4º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas em João Pessoa (PB)

 



 


 

No período de  11 a 17 deste mês, cinco seminaristas do Seminário Santa Teresinha participam do 4º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas, que acontece em João Pessoa/PB e reune seminaristas e religiosos de todo o Brasil. Os coordenadores do COMISE (Conselho Missionário de Seminaristas), Antônio Márcio e Carlos Daniel, juntamente com os seminaristas Jackson Henrique, Lucas Bezerra e

Murilo Pinto, representam  a Diocese de Santa Luzia e o Seminário Santa Teresinha. Nesse sentido, experienciam uma intensa semana formativa acerca da “Missão ad gentes”, aprofundando a espiritualidade missionária em suas vidas. Além disso, a participação do Seminário Santa Teresinha no COMISE demonstra a sinodalidade entre as casas formativas de todo o país, favorecendo a formação missionária dos seminaristas e potencializando a fraternidade entre as dioceses.

Diocese de Mossoró envia seminaristas para a Missão Jovem 2022 em Tucumã, no Pará


 

Pela segunda vez, a Diocese de Mossoró envia alguns de seus seminaristas para uma experiência missionária na prelazia do Alto Xingu, no Pará. Participarão, de 15 a 25 deste mês, André Rafael, Deyverson França e Ikáro Renan, do projeto Missão Jovem 2022, do Setor de Juventude da CNBB.

 

Experiência missionária

 Na bagagem dos seminaristas, ardor missionário e a expectativa do despertar cada vez mais a consciência pastoral diante da realidade das comunidades que irão conhecer e trazer de volta para a realidade da Diocese de Mossoró.

 

Missão Jovem

 O projeto Missão Jovem é fruto da experiência da Jornada Mundial da Juventude de 2013. Aperfeiçoando-se ao longo do tempo, está na sua 5ª edição. Após dois anos de cancelamento devido à pandemia, será retomado neste ano. Jovens de todo o Brasil que participam dos mais diversos grupos são convocados pelos responsáveis dos regionais da CNBB e enviados para esta linda experiência de fé e de serviço.

 

Diocese de Mossoró agradece a todos

 





A Festa de Corpus Christi 2022, por toda nossa Diocese, foi uma bela expressão de amor a “Jesus Eucarístico” pelas ruas das cidades. E foi também uma grande oportunidade de expressão com a ajuda concreta da caridade aos irmãos que sofrem por terem perdido tudo com as fortes chuvas em Recife (PE) e a vida de pessoas queridas.

A Diocese de Mossoró, através do seu Bispo Diocesano, Dom Mariano Manzana, agradece a todos que participaram do “Ofertório Solidário” e das doações que resultaram na quantia de 100.003,43 (cem mil e três reais e quarenta e três centavos) destinada à Arquidiocese de Olinda e Recife.
Acreditamos que essa generosidade é a semente da esperança tão importante para vencermos esse momento de desafio coletivo. Muito obrigado!

Retiro Anual do Clero em Martins-RN



 O clero da Diocese de Mossoró, junto ao seu bispo diocesano Dom Mariano Manzana, inicia nesta segunda-feira o seu retiro anual, que acontece em Martins-RN.

 Durante estes dias, somos, portanto, convidados a rezar por nosso bispo, e todos os ministros ordenados que compõem o clero secular da Igreja Diocesana de Mossoró, pedindo a Deus que por intercessão de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Martins-RN, conceda a cada um deles, dias muito proveitosos de oração e reflexão acerca da Palavra de Deus.

Papa Francisco fala sobre renúncia, problema de saúde e guerra na Ucrânia

 


 

Papa Francisco, em entrevista à Agência Reuters, no Vaticano, no último sábado (02), falou sobre assuntos recorrentes em seu papado nos últimos meses: uma possível renúncia, o seu estado de saúde, aborto e a guerra na Ucrânia.

Francisco negou rumores de que planeja renunciar em um futuro próximo e também disse que está a caminho de visitar o Canadá neste mês, além de esperar pode ir a Moscou e Kiev o mais rápido possível depois disso.

 

Renúncia

 

Como já noticiado pelo A12, em entrevista exclusiva com Dom Roque Paloschi, Arcebispo de Porto Velho, e que esteve com o Santo Padre no Vaticano, foi confidenciada pelo Pontífice ao arcebispo brasileiro a sua não renúncia. Francisco, à Reuters, afastou mais uma vez os rumores de que deixará o trono de Pedro.

 

Todas essas coincidências fizeram alguns pensarem que a mesma 'liturgia' aconteceria. Mas nunca passou pela minha cabeça. Por enquanto não, por enquanto não. Realmente!”, falou o Papa.

 

As coincidências citadas por Francisco foram uma série de eventos entre maio e junho, incluindo reuniões com Cardeais do mundo para discutir uma nova constituição do Vaticano, uma cerimônia para empossar novos cardeais com poder de voto em um futuro conclave e uma visita à cidade italiana de L'Aquila, onde está sepultado Celestino V, primeiro Papa a renunciar.

 

Francisco, no entanto, repetiu sua posição muitas vezes declarada de que ele poderia renunciar algum dia se a saúde debilitada tornasse impossível dirigir a Igreja – algo que era quase impensável antes de Bento XVI.

 

Questionado sobre quando achava que isso poderia acontecer, o Papa foi enfático.

"Não sabemos. Deus dirá", disse.

 

Problema de saúde

 

Papa deu detalhes de sua doença pela primeira vez em público, dizendo que havia sofrido "uma pequena fratura" no joelho quando deu um passo em falso enquanto um ligamento já estava inflamado.

 

"Estou bem, estou melhorando lentamente", disse ele, acrescentando que a fratura foi tratada com terapia a laser e magnética.

 

 

Guerra na Ucrânia

 

Desde o início da guerra na Ucrânia, em 24 de fevereiro, o Papa vem demonstrando preocupação com o conflito e pedindo pela paz no mundo. O Santo Padre, inclusive, já expressou sua vontade de dialogar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou.

 

Quando o Vaticano perguntou pela primeira vez sobre uma viagem, há vários meses, Francisco disse que Moscou respondeu que não era o momento certo.

 

Mas ele deu a entender que algo pode ter mudado agora.


"Eu gostaria de ir (para a Ucrânia), e queria ir para Moscou primeiro. A primeira coisa é ir à Rússia para tentar ajudar de alguma forma, mas gostaria de ir às duas capitais”, disse Francisco.

 

Aborto

 

Por fim, durante a entrevista, o Santo Padre foi questionado sobre o aborto e a decisão da Suprema Corte dos EUA que anula a histórica decisão Roe vs. Wade, que estabelece o direito da mulher ao aborto, Francisco disse que respeita a decisão, mas não tem informações suficientes para falar sobre isso do ponto de vista jurídico.

 

O Papa condenou veementemente o aborto, comparando-o a "contratar um assassino de aluguel".

 

"Eu pergunto: é legítimo, é certo eliminar uma vida humana para resolver um problema?", finalizou o Santo Padre.

 

Fonte- Vatican News