2 de julho de 2015

Comunidade Shalom apresenta musical Avançar





O Projeto Artes, da Comunidade Católica Shalom, vai apresentar o musical AVANÇAR na cidade de Mossoró. A sessão única terá lugar no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, neste sábado, 4 de julho, às 20h.

Segundo a equipe responsável pela montagem, o espetáculo pretende, de modo poético, fazer mergulhar na aventura de descobrir e viver algo novo e surpreendente em Deus. 

"Na vida dos jovens João, Simão, Tadeu, Lia e Marta, vemos muitos jovens, homens e mulheres, que ao ouvir a voz do Amor se lançam neste Amor (Deus), mesmo em meio aos seus medos e desafios. Mas para permanecer e prosseguir sempre, é preciso fixar o olhar no horizonte, tendo uma mesma meta, sustentada pela voz de Quem Chamou. AVANÇAR! Uma história para se encantar e se descobrir”, contou Adriano Feitosa, membro da Comunidade Católica Shalom em Mossoró.

O espetáculo conta com um elenco de 16 pessoas, entre cantores e bailarinos.

ESPETÁCULO AVANÇAR
Autora: Glícia Souza (Missionária da Comunidade Católica Shalom)
Produtor geral: Adriano Feitosa (Membro da Comunidade Católica Shalom)
Data: 04 de Julho. Horário: 20h.
Duração: 50 minutos.
Ingressos: R$ 12,00 (Inteira); R$ 6,00 (Estudante)

30 de junho de 2015

Casa de Acolhimento Papa Francisco inaugura novo alojamento.





 

A Casa de Acolhimento Papa Francisco inaugurou, dia 28, às 17 horas, com Santa Missa presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Mariano Manzana, e concelebrada pelo Padre Erivon da Paróquia de Governador, um alojamento para melhor receber os dependentes químicos em recuperação. A Casa está instalada no Sítio Pitombeira, entre Mossoró e Governador Dix-sept Rosado, e foi inaugurada no dia 28 de setembro de 2014.

Festa de Santa Maria Goretti em Mossoró


29 de junho de 2015

Treinamento sobre Theós em Mossoró




A Diocese de Mossoró informa que, nos dias 01 e 02, acontece um treinamento sobre o Sistema Theós em Mossoró. No dia 01 para os padres e no dia 02 para as secretarias paroquiais. O evento será no Colégio Diocesano, das 8 às 17 horas, assessorado por Renato Albuquerque Gusmão.  A Diocese pede a participação de todos os sacerdotes e secretárias. Mais informações na Cúria Diocesana através do telefone 3314-7255.  

26 de junho de 2015


Papa fala sobre reflexos dos conflitos familiares nos filhos




Problemas de convivência familiar, quando a família fere a si mesma. Este foi o foco do Papa Francisco, na catequese quarta-feira, 24, seguindo o ciclo de reflexões sobre família. Ele falou, em especial, dos casos em que os desentendimentos entre os pais ferem a vida dos filhos.

Nas catequeses anteriores, Francisco vinha falando de algumas fragilidades da condição humana, como a pobreza, a doença e a morte. Mas hoje ele quis se dedicar às fragilidades que existem dentro da própria família e que, em vez de exprimir amor acabam mortificando o ambiente familiar. Uma delas foi o fato das desavenças entre os casais recair sobre os filhos.
“Quando os adultos perdem a cabeça, quando cada um pensa apenas em si mesmo, quando o pai e a mãe se agridem, a alma dos filhos sofre imensamente, sentem-se desesperados. E nós? Não obstante a nossa sensibilidade, tão evoluída, parece que ficamos anestesiados diante das feridas profundas nas almas das crianças”.
Uma vez que tudo na família está interligado, Francisco explicou que quando o casal pensa obsessivamente em suas próprias exigências de liberdade e gratificação, essa distorção fere o coração e a vida dos filhos.
“Temos que entender bem isso: o marido e a mulher são uma só carne; mas as suas criaturas são carne da sua carne. Quando se pensa na dura advertência que Jesus fez aos adultos para não escandalizarem os pequeninos, pode-se compreender melhor a sua palavra sobre a grave responsabilidade de salvaguardar o vínculo conjugal que dá início à família humana. Quando o homem e a mulher se tornam uma só carne, todas as feridas e todo o abandono do pai e da mãe incidem na carne viva dos filhos”.
Francisco ressaltou que há casos em que a separação é inevitável; às vezes, pode se tornar até moralmente necessária, quando se fala de salvar o cônjuge mais frágil, ou filhos pequenos, de feridas causadas pela prepotência e a violência, das humilhações e da exploração, da indiferença.
Terminando a catequese, o Papa destacou a questão do acompanhamento pastoral desses casais que se separaram, um ponto destacado por ele diversas vezes ao longo dos debates do Sínodo Extraordinário sobre a Família. Essa é uma questão que será ressaltada também no próximo encontro sinodal, em outubro.
“Ao nosso redor, há muitas famílias que se encontram na situação chamada ‘irregular’ (palavra de que não gosto). Nós nos perguntamos: Como ajudá-las? Como acompanhá-las para que as crianças não sejam ‘reféns’ do pai ou da mãe? Peçamos ao Senhor uma fé grande para vermos a realidade com o olhar de Deus; e uma caridade grande, para nos aproximarmos dessas pessoas com coração misericordioso”.
Fonte: Canção Nova

25 de junho de 2015

Dom Mariano Manzana comemora 42 anos de vida sacerdotal.



O Bispo da Diocese de Mossoró, Dom Mariano Manzana, celebra nesta sexta-feira, dia 26, 42 anos de Ordenação Sacerdotal.
Na memória, podemos voltar para o dia 26 de julho de 1973, quando Dom Mariano recebia a bênção da ordenação sacerdotal das mãos do Bispo Dom Alexandro Maria Gottardi, em plena Catedral de Trento, Itália, na presença de seus pais  Luigi Manzana e Agnese Tranquillini, familiares e amigos. Padre Mariano, como foi identificado, entrou em 1959, alguns dias antes de completar  12 anos de idade, no “Seminário Minore”.


Umarizal

Outras datas marcantes na sua vida sacerdotal foi a vinda para o Brasil e permanência por 17 anos na Paróquia de Umarizal,  voltando depois para a Itália para ser Delegado Episcopal das Missões da Diocese de Trento. Em 2004, recebeu o convite para ser Bispo da Diocese de Mossoró.
Hoje Dom Mariano Manzana tem 67 anos, 42 anos de ordenação sacerdotal e em setembro comemora 11 anos de episcopado sob o lema “Christus ad gentes (Cristo para os povos).”

Arraia da Luz em Carnaubais-RN


24 de junho de 2015

Diocese concretiza gesto da Campanha da Fraternidade em prol do Reviver Feminino



A Diocese de Mossoró realizou, na manhã de ontem, 23, a entrega de um cheque ao Projeto Reviver Feminino, que recebe mulheres que querem lutar contra a dependência química. A iniciativa simboliza o gesto concreto da Campanha da Fraternidade 2015 e o valor é parte do que foi arrecadado durante o domingo de coleta, realizado no Domingo de Ramos. A entrega foi realizada na Cúria Diocesana, às 10h, pelo bispo Dom Mariano Manzana. A coordenadora do Projeto, Cláudia Maria de Almeida, do Terço da Sagrada Família, foi quem recebeu o cheque das mãos do bispo.
Dom Mariano explica que 40% do recurso arrecadado foi encaminhado ao Fundo da Solidariedade Nacional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, e outros 10% para a Regional Nordeste que fica no Recife. O restante foi entregue ontem ao Reviver Feminino.
Ele diz ainda que o valor é sempre usado em benefício de uma entidade, em sintonia com a CF, que este ano teve como tema a Igreja e Sociedade, com o lema “Eu vim para servir”.
Na ocasião, o bispo agradeceu a todas as 33 paróquias da Diocese e também à imprensa em relação à divulgação da campanha.
Sobre a situação da dependência química, Dom Mariano destaca que “Essa é a nova pobreza dentro da sociedade. A igreja vem realizando trabalhos nesse sentido”. O bispo destaca ainda o trabalho com a Fazenda Esperança e a Casa de Acolhida Papa Francisco.
A coordenadora do Projeto Reviver Feminino, Cláudia Maria de Almeida, ressalta que o recurso será usado na construção de uma padaria que beneficiará as próprias mulheres que vivem no projeto. Essas mulheres inclusive já estão recebendo curso na área, todas as segundas-feiras. “Beneficia a casa e ajuda essas mulheres a terem uma profissão quando saírem da casa”, ressalta.
Cláudia avisa ainda que o espaço será construído e que ainda falta muito. Explica também que a padaria não será externa, aberta ao público. “Uma cozinha grande, industrial, com forno e todos os equipamentos para os profissionais darem cursos para as mulheres. O que for produzido será revendido, mas não será aberta ao público”, diz.
A construção do espaço já começa na próxima segunda-feira. Claudia pede a todos que possam e queiram contribuir com doações, materiais de construção, entre outros itens, que procurem o Reviver Feminino através do telefone (84) 3316-5185. “A gente precisa pagar a mão de obra, os materiais de construção. Os empresários, comerciantes, cheguem junto”, convida.
O mesmo telefone também serve para que famílias que tenham mulheres que queiram lutar contra a dependência química, possam ligar e pedir ajuda. As próprias mulheres que estão nessa situação pode procurar o Projeto Reviver Feminino. São aceitas mulheres de 17 a 55 anos.
Projeto Reviver
Contato- 3316.5185
Fonte: Gazeta do Oeste

Festa do Coração de Jesus em Alexandria RN


23 de junho de 2015

Coletiva de Imprensa




A Diocese de Mossoró tem a honra de convidar esse veículo de comunicação para acompanhar, hoje, 23, às 10h, na Cúria Diocesana, a entrega do resultado do Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade 2015 ao Projeto Reviver, que realiza ações com mulheres vítimas da dependência química. Na oportunidade, o Bispo Diocesano, Dom Mariano Manzana, estará entregando à coordenadora Cláudia Almeida a oferta da doação em dinheiro que foi feita pelos fiéis no Domingo de Ramos nas trinta e duas paróquias da Diocese.

Segundo Dom Mariano Manzana, o Gesto Concreto expressa o empenho quaresmal de conversão, pois por meio dele os fiéis dão testemunho de fraternidade na partilha e na busca de superação das grandes desigualdades presentes na estrutura da sociedade brasileira. Dom Mariano explica que o primeiro gesto concreto de conversão quaresmal é a participação na vida da comunidade.

O tema da Campanha da Fraternidade 2015 é "Fraternidade: Igreja e Sociedade" e o lema "Eu vim para servir". A ideia é aprofundar, a partir do Evangelho, o diálogo e a colaboração entre a Igreja e a sociedade como serviço ao povo brasileiro.

Coletiva de Imprensa
Data: 23/06/2015
Horário: 10h
Local: Cúria Diocesana - Centro de Mossoró

21 de junho de 2015

Igreja em Dia



CANONIZAÇÃO
O porta-voz da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, informou que a Congregação para as Causas dos Santos está estudando a possibilidade da canonização da beata Madre Teresa de Calcutá durante a celebração do Jubileu da Misericórdia. Uma canonização mais do que merecida.

FESTA
A Festa a São João Batista, na paróquia homônima, continua com excelente participação popular. Neste domingo, “Noite dos Dizimistas,” os fiéis refletirão sobre o tema: “Entre os nascidos de mulher, não surgiu nenhum maior do que João, o Batista.” Após a Novena haverá um show com a Banda Selo Divino.

FESTA II
E no dia 24, Solenidade da Natividade de São João Batista, a Missa solene ocorrerá, às 19h, seguida de procissão luminosa e Benção do Santíssimo Sacramento. Logo após haverá o desfile dos João Mirim, Quadrilha e Sorteio do Balaio Junino. Viva São João Batista!

ARRAIÁ DA FÉ
O Arraiá da Fé é na Paróquia de São José. Dia 28 de junho, em frente à Casa da Mãe Rainha, após a Santa Missa. Comidas típicas, quadrilhas, barracas e muita alegria. Traga sua família e participe conosco!
 SÃO PEDRO
A Festa a São Pedro, no conjunto Liberdade I tem seu encerramento no dia 28, às 17h, com Celebração Eucarística e procissão. Logo após haverá o jantar de confraternização. Viva São Pedro!

AÇÃO DE GRAÇAS
No próximo domingo, 28 de junho, o padre Dário Tórbolli completará 60 anos de vida sacerdotal. E para celebrar esta data Dom Mariano presidirá, às 8 h, Missa em Ação de Graças na Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Portalegre. Deste espaço enviamos nossos sinceros parabéns ao querido sacerdote. Avante, amigo!

ULTREIA DE JUNHO
Na segunda-feira, 29 de junho, o Cursilho de Cristandade realizará sua tradicional Ultreia. Este evento acontecerá, às 19h30, na sede do cursilho, vizinho à Matriz de São Paulo, no bairro Nova Betânia. O tema desta Ultreia será: “As Festas Juninas e a Devoção Popular. Após a Celebração haverá um belo Arraiá. Imperdível!

AÇÃO DE GRAÇAS II
Os paroquianos de São Manoel preparam com esmero Ação de Graças pelos 10 anos de vida sacerdotal dos Padres José Janedson e Ricardo Rubens. Esta Celebração Eucarística acontecerá no dia 4 de julho, às 19h30, na Igreja Matriz de São Manoel. Estaremos lá!

SÃO MANOEL
Os referidos sacerdotes também coordenarão a Festa de São Manoel 2015 que ocorrerá de 9 a 19 de julho na paróquia homônima. O tema central desta festa será: “A Missão da Igreja na Sociedade.” E o lema: “Ide sem medo para servir.” Maravilha!

ARRAIÁ DA FAMÍLIA
O tradicional “Arraiá da Família” com muita animação, comida típica e gente do bem reunida, acontecerá no dia 18 de julho, a partir das 20h, na Escola de Artes, na Av. Alberto Maranhão, Centro da cidade. Você é nosso convidado. Participe!
 Fonte: Coluna Fé e Vida- Joscelito Marques-Gazeta do Oeste

Festa de Santa Filomena em Alexandria- RN


A Comissão Diocesana de Catequese convoca todos os catequistas a fazer seu recadastramento no blog da Catequese através do formulário eletrônico. Acesse o endereço http://catequesemossoro.blogspot.com.br/






Festa de São João Batista em José da Penha/RN


19 de junho de 2015

21 anos de Vida Sacerdotal de Padre Neto da Paróquia de Alexandria


CNBB enaltece Encíclica e destaca a 'ecologia integral'



Brasília (RV) – A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) concedeu entrevista coletiva à imprensa na tarde desta quinta-feira (18/06), em sua sede em Brasília, por ocasião do encerramento da primeira reunião do Conselho Permanente da entidade, que teve início terça-feira (16/06). Aos jornalistas, foi apresentada a Encíclica do Papa Francisco, "Laudato si - sobre o cuidado da casa comum”. Para o Arcebispo de Brasília (DF) e presidente da CNBB, Dom Sergio da Rocha, o tema do documento “é de grande atualidade” e “os problemas são muito urgentes”.
O texto trata da ecologia humana e o clima está no centro das preocupações apresentadas pelo Pontífice. Na publicação, são apontadas as problemáticas e desafios de preservação e prevenção, como também aspectos da proteção à criação e questões como a fome no mundo, pobreza, globalização e escassez. Este é o primeiro documento escrito integralmente por Francisco, que buscou inspiração nas meditações de São Francisco de Assis, patrono dos animais e do meio ambiente. O título, inclusive, inspirado na invocação “Louvado sejas, meu Senhor”, que no Cântico das Criaturas recorda que a Terra pode ser comparada com uma irmã e uma mãe.
Dom Sergio destacou a gratidão, o louvor, a esperança e a responsabilidade como as atitudes diante da apresentação do texto. Para o arcebispo, “louvor e gratidão” são o espírito da Encíclica, que “se completa com a esperança”.
“Nós temos a esperança de uma acolhida atenta da reflexão que é proposta, mas também das iniciativas, das propostas que aqui vamos encontrar. E é claro que essa atitude de gratidão e esperança também se manifesta como atitude de responsabilidade diante daquilo que o papa apresenta. Porque aqui são diversos níveis de atividades, propostas e consequentemente de responsabilidades”, afirmou Dom Sergio.
O Presidente da CNBB evidenciou ainda o quarto capítulo do texto, considerado significativo. “Ecologia Integral” é a proposta de Francisco em um dos seis capítulos da Encíclica. “Eu diria que aí se resume grande parte da maneira, da perspectiva como o Papa aborda a temática. Aqui não se fala apenas da ecologia ambiental, mas uma ecologia mais humana, ou de uma visão mais integral da própria ecologia com os vários níveis, ambiental, econômico, social e cultural”, sintetizou.
Ainda sobre a abordagem da temática, Dom Sergio analisa a visão de Francisco a respeito das “repercussões sociais” dos problemas ambientais, “sobretudo para os mais pobres, para as regiões mais pobres, mais sofridas”.
Conversão Ecológica
Ao longo do texto, o Papa convida a ouvir os "gemidos da criação", exortando todos a uma “conversão ecológica”, a “mudar de rumo”, assumindo a responsabilidade de um compromisso para o “cuidado da casa comum”. Nesse trecho da Encíclica, o Pontífice “pressupõe espiritualidade e mística, iluminada pela Palavra de Deus”, considera Dom Sergio, que observa ainda que, embora haja apresentação da temática de forma especializada cientificamente, não faltou a “luz da fé”.
Para o arcebispo de Salvador (BA) e vice-Presidente da CNBB, Dom Murilo Krieger, o Papa foi realista, proativo e corajoso em sua publicação, pois ela “não fica apenas em uma crítica, mas aponta caminhos na esperança de poder mudar a situação do mundo” e “propõe uma mudança de mentalidade”.
O bispo auxiliar de Brasília e Secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner, destacou os momentos de preparação do documento, quando o Papa teve a “sensibilidade” de recolher as contribuições das conferências episcopais e até do patriarca ecumênico, a respeito do tema.
Dom Leonardo também comentou a proximidade da reflexão com os temas das próximas duas campanhas da Fraternidade, escolhidos antes da publicação da Encíclica. Em 2016, com a coordenação do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), a CF propõe a temática “Casa comum, nossa responsabilidade”. No ano seguinte, “Vida e Biomas” serão os principais elementos de reflexão.
Conselho Permanente
Nesta semana se realizou a primeira reunião do novo Conselho Permanente da CNBB após a 53ª Assembleia Geral, realizada no mês de abril. Constituem o Conselho Permanente a Presidência da CNBB, os presidentes das Comissões Episcopais Pastorais e os membros dos Conselhos Episcopais Regionais.
Durante a reunião, os bispos aprovaram uma mensagem sobre a redução da maioridade penal, uma nota sobre a inclusão da ideologia de gênero nos Planos Municipais de Educação, avaliaram a 53ª Assembleia Geral e elegeram os bispos membros das doze comissões episcopais pastorais.
A  Encíclica do papa Francisco, "Laudato si - sobre o cuidado da casa comum” já está disponível nas Edições CNBB e para download em português. 
Rádio Vaticano

18 de junho de 2015

Casa de Acolhimento Papa Francisco ganha novo alojamento.



A Casa de Acolhimento Papa Francisco inaugura, no próximo dia 28, às 17 horas, com Santa Missa presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Mariano Manzana, um alojamento para melhor receber os dependentes químicos em recuperação. Após a Santa Missa, um arraial acontecerá para marcar essa  importante conquista para os internos. A Casa está instalada no Sítio Pitombeira, entre Mossoró e Governador Dix-sept Rosado, e foi inaugurada no dia 28 de setembro de 2014.

 - Quem pode ser acolhido?
Qualquer pessoa, a partir de 18 anos, que queira libertar-se do mundo das drogas
  


- Como é feita a seleção?
A triagem é realizada a cada terça-feira, na Casa de Apoio da Comunidade Boa Nova, localizada na Avenida Integração, n° 1285, Santa Delmira, a partir das 9 horas. Mais informações pelos telefones 9926-9414 e 3318-0203 com João Pergentino.

Jubileu de Prata de Via Clariana de Irmã Maria Anchieta da Virgem Imaculada, OSC




Missa- 21 de junho
Presidente: Dom Mariano Manzana
Concelebrante: Pe Sátiro Cavalcanti Dantas
Local: Santuário de Santa Clara
Horário: 9h


Laudato si: chaves de leitura para a nova Encíclia do Papa



Desde o início de seu pontificado o Papa Francisco tem, com frequência, falado sobre o meio ambiente e sobre a responsabilidade do homem diante da criação. As mensagens vieram em homilias, encontros com jornalistas e em diversos documentos nos quais o Pontífice expressou seu ponto de vista sobre estes temas.
Com a publicação da nova encíclica Laudato si, rever os conceitos do Papa pode facilitar a leitura do novo documento. Nas considerações prévias de Francisco sobre o tema da criação, identificam-se alguns dos argumentos principais do pontífice. Não há, contudo, nenhuma referência do Papa às teorias científicas que descrevem as mudanças climáticas, todavia o Pontífice faz um convite à discussão e ao debate destas hipóteses.
Ecologia humana
O primeiro aspecto diz respeito ao impacto sobre os seres humanos e sobre o ambiente do progresso econômico, das novas tecnologias e do sistema financeiro. Em 2013, o Papa falou pela primeira vez de uma nova concepção de ecologia humana, incutindo a esta um caráter fortemente social. “Os Papas falaram de ecologia humana unicamente ligada à ecologia ambiental... A pessoa humana está em perigo: isto é certo, a pessoa humana hoje está em perigo, aí está a urgência da ecologia humana”.
Cultura do descarte
Um segundo tema importante é uma das marcas do pontificado de Francisco: o termo “cultura do descarte”. Contra esta, o Papa pede que sejam destacados o valor intrínseco e a dignidade de todos os seres vivos. Ao recordar um pensamento do Papa Bento XVI que diz que, com frequência, somos guiados pela soberba da dominação, da posse, da manipulação e da exploração, ainda em 2013 Francisco alertou para “os homens e mulheres que são sacrificados aos ídolos do lucro e do consumo: esta é a ‘cultura do descarte’”.
Na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, o Papa retomou este pensamento: “Neste sistema que tende a fagocitar tudo para aumentar os benefícios, qualquer realidade que seja frágil, como o meio ambiente, fica indefesa face aos interesses do mercado divinizado, transformados em regra absoluta”. (EG56)
Soluções: cultura do encontro
No primeiro ano de pontificado, Francisco convidou a todos os homens e mulheres de boa vontade a refletir sobre o problema da perda e do desperdício de alimento para identificar soluções que, afrontando a problemática seriamente, possam ser veículos de solidariedade e partilha com os mais necessitados.
Neste contexto, uma outra expressão-chave do magistério de Francisco passa a ser sublinhada: a cultura do encontro. Na metade de 2013, o Papa fez um pedido: “Gostaria que todos nós nos comprometêssemos em respeitar e cuidar da criação, de estar atentos a cada pessoa, de contrastar a cultura do desperdício e do descarte para promover uma cultura da solidariedade e do encontro”.
Possibilidades da cultura do encontro
O Papa vem oferecendo, ao longo de 2014 e deste ano, diversas vertentes da cultura do encontro na visão cristã “que comporta um juízo positivo sobre a idoneidade das intervenções sobre a natureza para tirar-lhe proveito”.
No início deste ano, o Pontífice se disse “desiludido diante da falta de coragem” da Comunidade internacional ao não tomar decisões concretas na conferência do clima de Lima. E auspicou que em Paris, em dezembro próximo, durante a nova conferência sobre as mudanças climáticas os representantes “sejam mais corajosos”.
Francisco afirmou ainda ter “bebido em diversas fontes” durante a preparação da nova Encíclica e os quase 800 milhões de famintos do mundo detiveram as reflexões de Francisco. Na tradicional mensagem de 1º de janeiro, no ano passado o Papa recordou que é “um dever obrigatório que os recursos da terra sejam utilizados de maneira que todos possam ficar livres da fome”.
Um novo jeito de viver
Na homilia da Missa de inauguração de seu pontificado, o Papa apresentou a vocação de cuidar da criação. “Queria pedir, por favor, a quantos ocupam cargos de responsabilidade em âmbito econômico, político ou social, a todos os homens e mulheres de boa vontade: sejamos ‘guardiões’ da criação, do desígnio de Deus inscrito na natureza, guardiões do outro, do ambiente; não deixemos que sinais de destruição e morte acompanhem o caminho deste nosso mundo!”.
Um último, porém não menos importante aspecto a ser considerado durante a leitura da nova Encíclica, é a tradição da Igreja à luz da Palavra do Criador e de suas criaturas.  
“Pequenos mas fortes no amor de Deus, como São Francisco de Assis, todos os cristãos são chamados a tomar conta da fragilidade dos povos do mundo no qual vivemos”, afirmou o Papa mais uma vez na Evangelii Gaudium.
Respeitando a criação hoje
De uma meditação matutina na Casa Santa Marta, a resposta sobre como nos posicionarmos diante da criação nos dias de hoje.
“Deus age, continua a trabalhar e nós podemos perguntar-nos como devemos responder a esta criação de Deus, que nasceu do amor porque Ele trabalha por amor”.
Assim, “à primeira criação devemos responder com a responsabilidade que o Senhor nos dá: ‘A terra é vossa, ocupai-vos dela; deixai que cresça!”.
Por conseguinte “também nós temos a responsabilidade de fazer crescer a terra, de fazer crescer a criação, de a preservar e fazer crescer segundo as suas leis: nós somo senhores da criação, não donos”.
E não devemos “apoderar-nos da criação, mas fazer com que ela possa ir em frente, fiéis às suas leis”. (RB)
Rádio Vaticano 

Festa de São Manoel 2015




A Paróquia de São Manoel se prepara para a edição 2015 da festa do seu padroeiro.
O evento acontecerá de 09 a 19 de Julho com o tema: A Missão da Igreja na Sociedade e o lema: Ide sem medo para servir.
Acompanhe pelas redes sociais e fique por dentro das novidades da Paróquia:

Facebook : Manoel Paróquia
Instagram: @manoelparoquia

Blog: paroquiadesaomanoelmossoro.blogspot.com.br

17 de junho de 2015

Caicó sedia hoje Seminário sobre Dia Mundial de Luta contra a Desertificação


O Dia Mundial de Luta Contra a Desertificação será tema de um Seminário, no Centro Pastoral Dom Wagner, hoje (17). A promoção é da Diocese de Caicó em parceria com o Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC), Departamento de Combate à Desertificação, ministério do Meio Ambiente, Agência de Desenvolvimento do Seridó (ADESE) e o Comitê da Bacia Hidrográfica Piancó-Piranhas-Açu (CBH PPA).
O evento pretende reunir 200 participantes, entre os quais bispos, padres, representantes de pastorais sociais, prefeitos, presidentes de sindicatos, de associações e de movimentos sociais, das universidades, imprensa e órgãos públicos federais e estaduais e políticos. A abertura será presidida pelo Bispo de Caicó, dom Antônio Carlos Cruz Santos, às 8h30. Os debates sobre a luta contra a desertificação terão a presença de autoridades e estudiosos do tema em níveis nacional e estadual.
O evento terá uma mesa de debates, às 9 horas, focando o “Cenário Hídrico da Bacia do rio Piancó-Piranhas-Açu”, referente ao enfrentamento à crise hídrica, com palestrantes e debatedores. O tema será abordado por Paulo Lopes Varela Neto, diretor de gestão da Agência Nacional de Águas (ANA); Gisela Damm Forattini, diretora de Planejamento da ANA; e Rodrigo Flexa Ferreira Alves, superintendente de regulação da ANA.
Os debatedores do tema serão Mairton França, secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) do RN; João Azevedo Lins Filho, secretário de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia da Paraíba; e dom Mauro Morelli, bispo emérito de Caxias do Sul-RS. O mediador do debate é o articulador estadual do SEAPAC, Agrônomo José Procópio de Lucena.
Às 14 horas, haverá a apresentação das atividades do Departamento de Combate à Desertificação do Ministério do Meio Ambiente / Secretaria Executivo da Comissão Nacional de Combate à Desertificação, a cargo de Francisco Barreto Campello, que é coordenador do Departamento de Combate à Desertificação e Ponto Focal Técnico do Brasil na Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD).
Haverá a apresentação do Projeto Piloto de Combate à Desertificação no Seridó potiguar e paraibano pelo Programa RN Sustentável, a cargo da gerente do programa, Ana Cristina Guedes; Apresentação do Sistema de Alerta de Desertificação (SAP) em plataforma web, em parceria com o INPE; e o anúncio das ações que estão em curso no âmbito do Ano Internacional dos Solos pelo Representante da FAO. Responsabilidade: Alan Jorge Bojanic, representante da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) no Brasil.

16 de junho de 2015

Novena de São João na Rádio Rural e FM Santa Clara







A edição 2015  da Festa de São João Batista, em Mossoró, tem esse ano a novena radiofônica apresentada pelo vigário da paróquia, padre Raimundo Felipe. A Novena de São João está sendo apresentada na Rádio Rural, a partir das 15:45 horas, diariamente, no sábado, a partir das 7 horas, e no domingo, após a Santa Missa da Catedral. Já na FM Santa Clara, a partir das 12 horas. A Novena de São João acontece até  dia 24 de junho.    

Auto de São João Batista em Apodi- RN