ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Diocese de Mossoró ganha mais um padre

 

Diácono Manoel Pereira Henrique de Araújo Neto



Filho de Carlos Souza Araújo e Maria Elenice Souza Araújo. Somos 4 irmãos ( eu e mais três irmãs). Formado em Filosofia pela Faculdade Vicentina (FAVI) de Curitiba. Tecnólogo em Gastronomia pela Organização Paranaense de Educação (OPET) em Curitiba. Bacharel em Teologia pela Faculdade Católica do Rio Grande do Norte em Mossoró.

Minha vocação surgiu quando eu ainda era pequeno, pois sempre gostei de religião, participar de grupos de oração. O primeiro foi a perseverança da Juventude Marial Vicentina e a Legião de Maria Juvenil. Mas foi a partir dos 17 anos, com a participação mais intensa na vida da Paróquia de Pau dos Ferros, Nossa Senhora da Conceição, logo depois do Crisma, que a partir de um convite feito por D. Maria do Carmo para um encontro vocacional que comecei a perceber minha vocação e desde então venho discernindo e deixando-me conduzir pelo Senhor e pelo seu chamado. Tendo a certeza de que é "o amor de Cristo que nos impulsiona" (2Cor 5,14).

 

Transmissão da ordenação- Youtube Tv Mater Dei - Paróquia de N. Sra. da Conceição e Rádio Rural de Mossoró

Confira os eventos que vão movimentar a Festa de Santa Luzia 2021

 

Diversos eventos vão movimentar a Festa de Santa Luzia 2021, que vai de 3 a 13 de dezembro, com o tema “Igreja, Comunidade, Casa da Palavra e da Missão”.

 XV Cavalgada da Luz, V Caminhoneiros da Luz, XII Pedalada da Luz, XIII Moto romaria e II Revoada da Luz

A 15ª Cavalgada da Luz ocorrerá no dia 5 de dezembro, das 7h da manhã às 12h. O objetivo é agregar aos fieis devotos, cavaleiros, amazonas, carroceiros e similares, atividades da Festa de Santa Luzia em um clima de comunhão, fé, devoção, respeito e companheirismo.

A imagem de Santa Luzia será conduzida em carroça com tração animal por bairros da zona leite de Mossoró (Rincão, Pintos, Conjunto Universitário, Conjunto Geraldo Melo, Vingt Rosado e adjacências).

A movimentação é acompanhada de cavaleiros e amazonas em suas montarias, seguido de carros de som e veículos de apoio da equipe.

Já os Caminhoneiros da Luz será no dia 11 de dezembro, das 12h às 18. O objetivo é movimentar os bairros centrais e da região leste, com um comboio de caminhões seguindo com a imagem de Santa Luzia, num momento de peregrinação voltada para louvor e adoração.

Já no dia 12 será a Pedalada da Luz, das 6h às 10h. O evento é voltado para atrair ciclistas, admiradores do ciclismo, bem como moradores e fieis devotos para um passeio ciclístico pelas ruas da cidade, num momento de louvor e oração com a Padroeira Santa Luzia.

Ainda no dia 12 haverá a 13º Motorromaria da Luz, com objetivo de promover uma romaria sobre motos e carros pelas ruas e avenidas de Mossoró. O andor com Santa Luzia será montado sobre um quadriciclo, escoltado por motos da equipe, acompanhado de carro de som e romaria de motoqueiros, para chamar os mossoroenses ao grande dia da festa: 13 de dezembro, procissão de Santa Luzia. Teremos ainda no dia 13, a partir das 8h, no Aeroporto Dix- Sept Rosado, a Revoada da Luz. Santa Luzia vai sobrevoar Mossoró.

“Informamos que as camisetas desses eventos estão disponíveis à venda na Lojinha de Santa Luzia. Faremos tudo com organização e cuidado, seguindo os protocolos das autoridades de saúde e sanitárias. Será uma bonita festa, feita com carinho e muita devoção a nossa padroeira”, afirmou o coordenador da Festa de Santa Luzia, padre Flávio Augusto Forte Melo.

 


Diocese de Mossoró lança campanha de incentivo à vacinação contra a Covid-19



A Diocese de Santa Luzia de Mossoró lança neste domingo (21) o “Dia D” de incentivo à vacinação contra a Covid-19. A ação faz parte da programação da Festa de Santa Luzia 2021, que vai de 3 a 13 de dezembro. Todas as paróquias, que abrangem 56 municípios da Região Oeste, estarão envolvidas nessa mobilização.

Nas missas dominicais, os padres levarão seu testemunho próprio, pois muitos já concluíram o esquema vacinal, com a segunda dose, na busca de uma maior conscientização sobre a importância e eficácia da vacina contra a Covid-19. 

Para a campanha, foram produzidos sete vídeos com depoimentos de pessoas que sofreram com a doença, como o próprio pároco da Catedral de Santa Luzia, Padre Flávio Augusto Forte Melo, a radialista Solange Santos e o médico Diogo Brito. Participação também do jornalista Saulo Vale, que perdeu um familiar vítima do vírus, da enfermeira Jéssica Saraiva, que atuou na linha de frente, e da estudante Bia Gurgel.

O bispo diocesano Dom Mariano Manzana, que já tomou as três doses da vacina, também participa dos depoimentos.

Campanha

Os vídeos com os depoimentos também serão exibidos  nas redes sociais de todas as paróquias. E na Catedral, um vídeo mais compacto será apresentado antes das celebrações do domingo, às 6h, 9h, 11h e às 19h. A Arquidiocese de Natal, Diocese de Caicó e alguns veículos de comunicação também se prontificarão em dar eco à campanha.  

“Uma grande corrente, podemos chamar assim, pela vida e para que possamos voltar com as nossas atividades de forma segura. Depois de tantas perdas, mais de 7 mil mortos pela doença no estado, a chegada da vacina reacendeu a esperança, principalmente para quem viveu dias de incerteza. Louvamos e agradecemos a Deus pelos nossos cientistas com a descoberta da vacina num curto espaço de tempo”, comentou o Vigário Geral e Pároco da Catedral, Padre Flávio Augusto Augusto Forte Melo

"Nosso objetivo é incentivar as pessoas a tomarem todas as doses da vacina contra Covid-19 ofertadas. Só assim, sairemos desse cenário de pandemia", complementou o sacerdote.

 

Números*

Pessoas com a segunda dose em atraso em Mossoró: Mais de 24 mil

Pessoas com a segunda dose em atraso no Rio Grande do Norte: Mais de 260 mil

Pessoas com a segunda dose em atraso no Brasil: Mais de 21 milhões

 

*Número coletados às 10h desta sexta-feira (19).


Diocese de Mossoró ordena mais dois padres

 








Um mês de novembro especial para a Diocese com a ordenação de dois padres. Sob a imposição das mãos do nosso Bispo Diocesano, Dom Mariano Manzana, serão ordenados os  diáconos Valdércio Márcio da Silva Oliveira e Manoel Pereira Henrique de Araújo Neto. Conversamos com os  diáconos e apresentamos aqui um pouco de seus caminhos vocacionais, etapa formativa, espiritualidade, vida pastoral até chegar a tão esperada ordenação presbiteral.

 

Diácono Valdércio Márcio da Silva Oliveira

28 anos, natural da cidade de Antônio Martins (RN)

 Filho de João Batista de Oliveira e Maria das Graças da Silva Oliveira, tenho uma irmã, Maiara Karolina da Silva Oliveira. Formado em Pedagogia pela UERN, pós-graduado em Psicopedagogia Clínica e Institucional e Teologia pela FCRN. 

Minha vocação nasceu no meu batismo, que ocorreu aos 9 anos. Minha madrinha de batismo me incentivou a participar da Igreja. A vocação em si só despertou depois dos 22 anos. Quando percebi um vazio no meu ser, era uma sede de Deus que me realizava nas atividades pastorais na igreja. Realizei os encontros vocacionais escondido da minha família, pois não queriam que eu fosse padre. Depois ingressei no seminário e hoje toda  minha família e eu somos felizes pela vocação de Deus a mim confiada.

 

Diácono Manoel Pereira Henrique de Araújo Neto

Filho de Carlos Souza Araújo e Maria Elenice Souza Araújo. Somos 4 irmãos ( eu e mais três irmãs). Formado em Filosofia pela Faculdade Vicentina (FAVI) de Curitiba. Tecnólogo em Gastronomia pela Organização Paranaense de Educação (OPET) em Curitiba. Bacharel em Teologia pela Faculdade Católica do Rio Grande do Norte em Mossoró.

Minha vocação surgiu quando eu ainda era pequeno, pois sempre gostei de religião, participar de grupos de oração. O primeiro foi a perseverança da Juventude Marial Vicentina e a Legião de Maria Juvenil. Mas foi a partir dos 17 anos, com a participação mais intensa na vida da Paróquia de Pau dos Ferros, Nossa Senhora da Conceição, logo depois do Crisma, que a partir de um convite feito por D. Maria do Carmo para um encontro vocacional que comecei a perceber minha vocação e desde então venho discernindo e deixando-me conduzir pelo Senhor e pelo seu chamado. Tendo a certeza de que é "o amor de Cristo que nos impulsiona" (2Cor 5,14).


Transmissão- pelas redes sociais das paróquias e Rádio Rural de Mossoró

Jornal A Luz da Diocese de Mossoró: edição de novembro 2021


 









Dia de Finados: confira a programação das Missas nas paróquias de Mossoró- RN.


Paróquia de Santa Luzia



Paróquia do Menino Jesus 

Paróquia Nossa Senhora de Fátima


Paróquia São José



Paróquia São João Batista

                                                      Paróquia São Manoel


Paróquia São Paulo


 

* Paróquia da Imaculada Conceição- às 19h na Matriz 

Dom Mariano realiza Visita Pastoral na Paróquia Bem Aventurada Lindalva e São Cristovão

 





Por que contribuir com a Coleta Missionária?

 


No próximo domingo (24), a Igreja Católica celebra o Dia Mundial das Missões e realiza a Coleta Missionária. Esta data diz respeito a todos os batizados, afinal, pelo Batismo, todos nós somos missionários.

Então, se a Missão da Igreja diz respeito a todos os batizados, a Coleta Missionária é um gesto concreto que deve sensibilizar a todos nós que, admitidos a esse sacramento, nos tornamos continuadores da missão de Jesus Cristo.

A Coleta Missionária ocorre durante as missas e celebrações realizadas pelas igrejas católicas nos dias 23 e 24 de outubro.

Para ajudar a compreender mais sobre esta coleta, reunimos aqui alguns pontos importantes:

É realizada pela Igreja em todo o mundo

A Coleta Missionária é umas das três coletas realizadas tradicionalmente pela Igreja em todo o mundo. Além desta, existem o Óbolo de São Pedro e a Coleta para os Lugares Santos. Essas coletas representam a unidade da Igreja e reforçam que a sua missão que é de responsabilidade de todos os batizados. 

As coletas são direcionadas para o Fundo Mundial de Solidariedade que tem como organismo responsável, as Pontifícias Obras Missionárias (POM). Essa arrecadação beneficia centenas de projetos em todo o mundo.

Os "projetos missionários" assistem áreas diversas, tais como: promoção humana, catequese e evangelização; formação dos futuros sacerdotes e religiosos(as); manutenção de missionários e igrejas em terras de missão; meios de comunicação social e de transportes; apoio e ajuda a centros de educação e saúde, casas de pessoas com deficiência; construções de capelas, igrejas, seminários e hospitais; casas para idosos, orfanatos, creches, centros de reeducação social e dependentes químicos e subsídios de urgências em situações de desastres e calamidades públicas.

Em 2020, o Fundo distribuiu aos projetos missionários mais de R$ 680 milhões. As dioceses do Brasil puderam colaborar com pouco mais de 5 milhões de reais.

Colabore!

A participação na Coleta Missionária nos une como Igreja, porque estamos colaborando com a sua Missão, e também nos solidariza com comunidades pobres, que precisam de apoio financeiro.

Fonte- CNBB

Bispo Dom Mariano anuncia algumas transferências de padres na Diocese de Mossoró

 



CNBB sai em defesa do Papa Francisco, do arcebispo de Aparecida (SP) Dom Orlando Brandes e do Episcopado Brasileiro

  


A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou, na manhã deste domingo, 17 de outubro, uma Carta Aberta dirigida ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), o deputado estadual Carlão Pignatari. No documento, a CNBB rejeita “fortemente as abomináveis agressões” proferidas no último dia 14 de outubro, dia de seu aniversário de 69 anos de presença e serviços ao Brasil, por um deputado estadual na Tribuna da ALESP.

O documento será entregue pessoalmente ao presidente da Assembleia Legislativa.

A seguir, a Carta Aberta

 

Exmo. Sr.
Deputado Estadual Carlão Pignatari
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Cidadãos e cidadãs brasileiros

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, nesta casa legislativa e diante do Povo Brasileiro, rejeita fortemente as abomináveis agressões proferidas pelo deputado estadual Frederico D’Avila, no último dia 14 de outubro, da Tribuna da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Com ódio descontrolado, o parlamentar atacou o Santo Padre o Papa Francisco, a CNBB, e particularmente o Exmo. e Revmo. Sr. Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida. Feriu e comprometeu a missão parlamentar, o que requer imediata e exemplar correção pelas instâncias competentes.

Ao longo de toda a sua história de 69 anos, celebrada no dia em que ocorreu este deplorável fato, a CNBB jamais se acovardou diante das mais difíceis situações, sempre cumpriu sua missão merecedora de respeito pela relevância religiosa, moral e social na sociedade brasileira. Também jamais compactuou com atitudes violentas de quem quer que seja. Nunca se deixou intimidar. Agora, diante de um discurso medíocre e odioso, carente de lucidez, modelo de postura política abominável que precisa ser extirpada e judicialmente corrigida pelo bem da democracia brasileira, a CNBB, mais uma vez, levanta sua voz.

A CNBB se ancora, profeticamente, sem medo de perseguições, no seguinte princípio: a Igreja reivindica sempre a liberdade a que tem direito, para pronunciar o seu juízo moral acerca das realidades sociais, sempre que os direitos fundamentais da pessoa, o bem comum ou a salvação humana o exigirem (cf. Gaudium et Spes, 76).

Defensora e comprometida com o Estado Democrático de Direito, a CNBB, respeitosamente, espera dessa egrégia casa legislativa, confiando na sua credibilidade, medidas internas eficazes, legais e regimentais, para que esse ultrajante desrespeito seja reparado em proporção à sua gravidade – sinal de compromisso inarredável com a construção de uma sociedade democrática e civilizada.

A CNBB, prontamente, comprometida com a verdade e o bem do povo de Deus, a quem serve, tratará esse assunto grave nos parâmetros judiciais cabíveis. As ofensas e acusações, proferidas pelo parlamentar – protagonista desse lastimável espetáculo – serão objeto de sua interpelação para que sejam esclarecidas e provadas nas instâncias que salvaguardam a verdade e o bem – de modo exigente nos termos da Lei.

Nesta oportunidade, registramos e reafirmamos o nosso incondicional respeito e o nosso afeto ao Santo Padre, o Papa Francisco, bem como a solidariedade a todos os bispos do Brasil. A CNBB aguarda uma resposta rápida de Vossa Excelência – postura exemplar e inspiradora para todas as casas legislativas, instâncias judiciárias e demais segmentos para que a sociedade brasileira não seja sacrificada e nem prisioneira de mentes medíocres.
Em Cristo Jesus, “Caminho, Verdade e Vida”, fraternalmente,

Brasília-DF, 16 de outubro de 2021

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte, MG
Presidente

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre, RS
1º Vice-Presidente

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima, RR
2º Vice-Presidente

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar do Rio de Janeiro, RJ
Secretário-Geral