CNBB sugere Reforma política no país


Em coletiva de imprensa no último dia da reunião do Conselho Permanente da CNBB, o presidente da entidade, Cardeal Dom Raymundo Damasceno, afirmou que a reforma política seria um mecanismo eficaz para coibir a corrupção no Brasil. Através de uma nota intitulada “Reforma Política: urgente e inadiável!”, a CNBB defendeu uma reforma que ultrapasse o campo eleitoral, se transformando em uma reforma política. Para o cardeal, no caso de indício de corrupção, a justiça deve ser acionada para que a investigação corra e busque os culpados, pois quando a justiça não funciona a impunidade continua e estimula a corrupção.

População mundial alcança casa dos 7 bilhões

No dia 31 de outubro, a população mundial ultrapassou a impressionante marca dos sete bilhões. Diante desse número, quais as previsões da Organização e o que nós podemos fazer para superar os problemas?
De acordo com relatório do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês), no dia 31 de outubro a população mundial ultrapassou a impressionante marca dos sete bilhões de pessoas. De acordo com o documento publicado no dia 26 de outubro, as decisões que forem tomadas a partir de agora irão determinar se a população terá um futuro saudável, sustentável e próspero ou um futuro marcado por desigualdades, decadência ambiental e retrocessos econômicos. Alguns dos fatores que contribuem para o rápido aumento populacional são a alta taxa de natalidade em alguns países e a maior longevidade da população.
Segundo o relatório sobre a Situação da População Mundial 2011, a população de 7 bilhões demanda investimentos adicionais nos jovens e ainda é preciso derrubar barreiras para colocar homens e mulheres em pé de igualdade. O diretor executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin, afirma no prefácio do relatório intitulado "Pessoas e possibilidades em um mundo de 7 bilhões" que, com planejamento e investimentos corretos nas pessoas, o mundo de 7 bilhões pode ter cidades prósperas e sustentáveis, forças de trabalho produtivas que podem alimentar o crescimento econômico e populações jovens que contribuam para o bom andamento de suas sociedades. Ele reitera, porém, que as mulheres, os homens e os jovens devem fazer escolhas que não sejam apenas boas para si, mas também para os "concidadãos globais".
O marco dos 7 bilhões "é um desafio, uma oportunidade e uma chamada à ação", disse Osotimehin no lançamento do relatório em Londres, que ocorre simultaneamente em mais de 100 cidades no mundo inteiro. No Brasil, o relatório foi lançado em Belo Horizonte, no Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ciências Econômicas (FACE/Cedeplar) da Universidade Federal de Minas Gerais.