Paróquias se prepaparam para Bote Fé na Diocese de Mossoró


No dia 25 de agosto de 2011 em Madri, os jovens brasileiros que participavam da Jornada, receberam das mãos do Papa Bento XVI a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, que chegaram ao Brasil dia 18 de setembro, em São Paulo, iniciando assim a preparação para Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 2013 aqui no Brasil. dai teve-se a idéia de criar o "Bote Fé".

"O 'Bote Fé' é um evento de acolhida da Cruz Peregrina e quer reforçar entre os católicos a importância da Evangelização da juventude. Segundo D. Tarcisio - bispo auxiliar de São Paulo/ SP, em entrevista ao site Jovens Conectados esta 'é uma convocação para os jovens, de modo especial, 'botarem Fé em Cristo', acreditarem nele, se firmarem em Cristo, como base de sua fé'. E completa, 'mas também é uma convocação para toda Igreja a uma atividade missionária para animar as comunidades, melhorar a auto-estima, acreditar realmente que Cristo ressuscitou, que Cristo é vida" (FONTE: Site da RCC -Brasil)

O que são os símbolos?
A Cruz da Jornada Mundial da Juventude- JMJ ficou conhecida por diversos nomes: Cruz do Ano Santo, Cruz do Jubileu, Cruz da JMJ, Cruz Peregrina, muitos a chamam de Cruz dos Jovens porque ela foi entregue pelo papa João Paulo II aos jovens para que a levassem por todo o mundo, a todos os lugares e a todo tempo.
A cruz de madeira de 3,8 metros foi construída e colocada como símbolo da fé católica, perto do altar principal na Basílica de São Pedro durante o Ano Santo da Redenção (Semana Santa de 1983 à Semana Santa de 1984). No final daquele ano, depois de fechar a Porta Santa, o Papa João Paulo II deu essa cruz como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade. Quem a recebeu, em nome de toda a juventude foram os jovens do Centro Juvenil Internacional São Lourenço em Roma. Estas foram as palavras do Papa naquela ocasião:“Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção”. (Sua Santidade João Paulo II, Roma, 22 de abril de 2004).
Os jovens acolheram o desejo do Santo Padre. Levaram a cruz ao Centro São Lourenço, que se converteria em sua morada habitual durante os períodos em que ela não estivesse peregrinando pelo mundo.
Desde 1984, a Cruz da JMJ peregrinou pelo mundo, através da Europa, além da Cortina de Ferro, e para locais das Américas, Ásia, África e agora na Austrália, estando presente em cada celebração internacional da Jornada Mundial da Juventude. Em 1994 a Cruz começou um compromisso que, desde então, se tornou uma tradição: sua jornada anual pelas dioceses do pais sede de cada JMJ internacional, como um meio de preparação espiritual para o grande evento.
Em 2003, o Papa João Paulo II deu aos jovens um segundo símbolo de fé para ser levado pelo mundo, acompanhando a Cruz da JMJ: o Ícone de Nossa Senhora, “Salus Populi Romani”, uma cópia contemporânea de um antigo e sagrado ícone encontrado na primeira e maior basílica para Maria a Mãe de Deus, no ocidente, Santa Maria Maior.
“Hoje eu confio a vocês... o Ícone de Maria. De agora em diante ele vai acompanhar as Jornadas Mundiais da Juventude, junto com a Cruz. Contemplem a sua Mãe! Ele será um sinal da presença materna de Maria próxima aos jovens que são chamados, como o Apóstolo João, a acolhe-la em suas vidas” (Roma, 18ª Jornada Mundial da Juventude, 2003)
Neste período em que os símbolos estiverem em Pau dos Ferros/RN, toda a Igreja mundial, estará voltada para esta cidade, como também os meios de comunicação mundial. Muitas pessoas do estado do RN e outros estados vizinhos estarão presentes, com diversas caravanas. Cerca de 2000 jovens estarão presentes ao "Bote Fé Pau dos Ferros.

Mais informações- Blog Paróquia de Pau dos Ferros