RUMO AOS 50 ANOS DA RÁDIO RURAL


Missa pelos 49 anos da Rural no Santuário 

A Rádio Rural de Mossoró completou 49 anos, no dia 02 deste mês, e entrou com garra na preparação das bodas de ouro desta grande e preciosa instituição diocesana.
Os anos sessenta foram, para muitas dioceses do Brasil, sobretudo do sul, o despertar para a área da rádio-difusão, conseguindo para isso a concessão governativa.
Também no Rio Grande do Norte, as três dioceses unidas sentiram a necessidade de ter um meio próprio que pudesse comunicar com credibilidade o pensamento da Igreja e assim, motivadas pelo destaque que naqueles anos o Concílio Vaticano II estava dando aos meios de comunicação social, entraram na luta para conseguir espaço no mundo da comunicação.
Dentro dessa nova filosofia, Dom Gentil Diniz Barreto, bispo diocesano da época, conseguiu instalar a “Emissora de Educação Rural”, aos 2 de abril de 1963, contando com a presença do senhor Presidente da República Dr. João Goulart na inauguração. Na oportunidade, o padre Américo Vespúcio Simonetti foi nomeado superintendente da emissora.
Alguns meses mais tarde, em setembro, foi instalado em Mossoró o MEB, que se tornou o grande parceiro da Rádio Rural nos programas radiofônicos de educação rural e popular. Foram anos de grande presença da emissora nas casas simples da cidade e do interior e, um pouco por vez, a Rádio Rural tornou-se uma voz familiar.
Algumas iniciativas da Rádio ao longo destes anos merecem destaque e tornaram-se quase sinônimos da emissora. Cito como exemplo o concurso “A Mais Bela Voz”, que desde o ano de 1966 até os nossos dias vem mantendo íntegro o seu objetivo de revelar e promover os valores da região. É uma atividade que tem resistido ao tempo e, sem perder sua atualidade, tem cumprido a tarefa de descobrir talentos, de incentivar, sobretudo os jovens, para o mundo da música.
Outro ponto alto da Rádio Rural é a “Missa do Bispo” aos domingos, às 9 horas da manhã. O saudoso Dom José Freire fez deste momento a expressão mais viva da sua comunicação com o povo de Deus e uma referência para o seu magistério episcopal. Apesar das muitas dificuldades econômicas que a Rádio Rural sempre enfrentou ao longo da sua existência pela integridade da orientação moral, Dom José sempre dizia ser sua intenção vender antes o microfone da Catedral do que da Rádio.
Por todos esses motivos, pela longa ficha de serviço à Diocese de Mossoró, à verdade da Igreja Católica, por ter sido e continuar sendo ainda hoje voz de quem não tem voz, achamos que as comemorações que já começaram para os 50 anos da Rádio Rural merecem um destaque particular.
Somos torcedores de uma Rádio cada vez mais livre, autônoma, fiel à Igreja, comprometida com a verdade e o bem comum. Por isso convocamos todos para continuar a fazer da Rádio Rural de Mossoró uma bandeira de credibilidade.


Dom Mariano Manzana