Presidente da CNBB: "corrupção envergonha o país




O jornal "Folha de São Paulo" enviou repórter à Aparecida (SP) para cobrir a abertura e o encerramento da 50a. Assembleia geral da CNBB. O último registro destacou entrevista com o Cardeal Raymundo Damasceno que falou sobre a necessidade de moralização na política.
A matéria da Folha tratou da última sessão da assembleia na qual foi lançada a Mensagem sobre as eleições. Dom Damasceno atendeu ao repórter do jornal: "que a Lei da Ficha Limpa também seja considerada para o preenchimento de cargos comissionados nas prefeituras". Segundo o presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno Assis, "há um desejo de toda a população de que a Ficha Limpa não seja aplicada só aos políticos, só aos candidatos a prefeito e vereador, mas a todos aqueles que vão ocupar um cargo". Conclui o jornal: "Para a entidade, com a expansão da lei também, 'dá-se importante passo para colocar fim à corrupção, que ainda envergonha nosso país'. Os bispos disseram ainda que os eleitores devem acompanhar a atuação dos eleitos"

Fonte: CNBB