Diocese de Mossoró parabeniza presbíteros pelo DIA DO PADRE

Papa Bento XVI e Dom Mariano Manzana

Padre Flávio Augusto
Pe Carlinhos 
 Pe Ricardo
 Pe Erivon
 Pe Eliseu
 Pe Augusto
 Pe Claudenis
 Pe Dário
 Pe Chagas
 Pe Milton
 Pe Possídio
 Pe Luiz
 Pe Netinho
 Pe João Alfredo
 Pe Francisco
 Pe Sátiro
 Pe Neto
 Pe Joao e Monsenhor Hamilcar
 Pe Guimarães
 Pe Rierson
 Pe Tavalcy
 Pe Francinaldo
Pe Ivan
 Pe Canindé
 Pe Janedson
 Pe Walter
 Pe Osvaldo
 Pe Charles
 Pe Severino
 Pe Jorge
 Pe Robério
 Pe Crisanto
 Pe Gerônimo
 Pe Valdeci
 Pe Maciel

 Pe Raimundo
Pe Jeorge

 "Vós, caros presbíteros, sois a grande riqueza, o dinamismo, a inspiração pastoral e missionária, lá na base, onde vivem em comunidade nossos batizados. Sem vossa determinante decisão de remar mar a dentro (Duc in altum) para a grande pesca, à qual o próprio Senhor vos convoca, pouco ou nada acontecerá em âmbito de missão urgente, seja 'ad gentes' seja nos territórios de antiga evangelização". Cardeal Hummes


O Dia do Padre é celebrado oficialmente em 4 de agosto, data da festa de São João Maria Vianney, desde 1929, quando o Papa Pio XI o proclamou "homem extraordinário e todo apostólico, padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico".
Padroeiro é o representante de uma categoria de pessoas, cuja vida e santidade comprovadas estimulam a uma vida de fé em comunhão com a vontade de Deus. Tendo em vista essa explicação, vamos entender por que a Igreja o escolheu como exemplo a ser seguido pelos sacerdotes, na condução de seus rebanhos.
Esse santo homem nasceu na França, no ano de 1786, e depois de passar por muitas dificuldades, por conta das poucas habilidades, foi ordenado sacerdote. Mas o bispo que o ordenou acreditou que o seu ministério não seria o do confessionário, entendendo que sua capacidade intelectual seria muito limitada para dar conselhos.
Então, ele foi enviado para a pequenina Ars, no interior da França, como auxiliar do padre Balley, o mesmo que vislumbrou, por santa inspiração, seu dom de vocação, e por confiar nele o preparou para o sacerdócio. E esse pároco, outra vez inspirado, acreditou que o dom dele [São João Maria Vianney] era justamente o do conselho e o colocou servindo no confessionário.
Assim, padre João Maria Vianney, homem justo, bom, extremado penitente e caridoso, converteu e uniu toda Ars. Amado e respeitado por todos os fiéis e pelo clero da Igreja, sua fama de conselheiro correu por todo o mundo cristão. Assim, ele se tornou um dos mais famosos confessores da história da Igreja. Conhecido também como “Cura d’Ars”, mais tarde, foi o pároco da cidade, onde morreu em 1858, sendo canonizado em 1925.
Sem dúvida, São João Maria Vianney é o melhor exemplo das palavras profetizadas pelo apóstolo Paulo: "Deus escolheu os insignificantes para confundir os grandes". Ser padre é isso, exatamente a vida inteirinha do seu padroeiro.

 
A Diocese de Mossoró parabeniza todos os padres pelo seu dia. Ela reforça o convite para que todos se animem sempre na direção de construir uma identidade presbiteral que fortaleça a presença e o serviço na Igreja e no mundo.

 FELIZ DIA DO PADRE !!