Campanha da Fraternidade: "Eis-me aqui, envia-me !



Dom Mariano, Pe Augusto e Ana Duarte
Imprensa e estudantes do Colégio Diocesano 
 
Pe Augusto Livio

“Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.” O texto retirado do livro de Isaías, capítulo seis e versículo oito é base para os trabalhos da Campanha da Fraternidade 2013, que tem como tema Juventude e Fraternidade. A Diocese de Santa Luzia de Mossoró reuniu a imprensa ontem pela manhã, no Colégio Diocesano Santa Luzia, para divulgar os trabalhos da Campanha da Fraternidade 2013, lançada no último domingo, cujo lema é ‘Eis-me aqui, envia-me’. Os trabalhos comemoram ainda os 50 anos da Campanha da Fraternidade no Brasil. “É um trabalho de grande esforço, em que a Igreja para um tema tão importante”, destacou o bispo diocesano, Dom Mariano Manzana.
As atividades ligadas à CF 2013 são condicionadas à 27ª Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá entre os dias 23 e 28 de julho deste ano, no Rio de Janeiro. “A intenção é que a juventude assuma um papel dentro da Igreja, que esse tema seja o início de uma grande discussão, pois tivemos 42 jovens que já participaram da JMJ em Madri e que voltaram dispostos a trabalhar a sua vocação e assumiram a coordenação da juventude nas suas paróquias”, afirmou.
Segundo o bispo, a expectativa é de que mais de 500 jovens das paróquias de Mossoró devam ir a Jornada no Rio de Janeiro em julho. “Até lá a juventude será o centro e receberá toda a atenção da nossa diocese. Queremos ajudar a juventude a se sentir como Igreja”, acrescentou Mariano Manzana.
O padre Augusto Lívio, coordenador do setor de juventude na igreja lembrou que em 1992 o tema da CF também tratou da juventude, mas que naquela época, vivia-se uma realidade vem diferente. “A juventude era outra, ninguém imaginava nem o que fosse um celular, hoje o ritmo é marcado pelos avanços tecnológicos e também por problemas sérios, como as drogas, que afetam diretamente a vida do jovem. Então, esse é um convite para que os jovens possam refletir dentro da sua realidade. É necessária uma reflexão que leve a juventude a perceber o lado positivo, mas também os perigos aos quais estão expostos”, disse.
Pe Augusto Lívio falou ainda em uma presença transformadora da juventude na Igreja Católica. “Que eles possam levar o evangelho e dialogar dentro dessa realidade virtual”, acrescentou.
O padre defendeu ainda que a Jornada Mundial da Juventude não é um evento de massa, mas uma peregrinação. “A Jornada é um evento de multidão, o que significa que cada grupo traz a sua riqueza, a sua experiência e acontece uma troca, a visita do Papa nesse caso, não é o principal, mas apenas um elemento”, destacou.
Além da preparação para a JMJ, a CF 2013 também trabalha no sentido da Semana Missionária, que acontecerá de 16 a 20 de julho nas dioceses de todo o Brasil. “O trabalho propõe ir ao encontro dos jovens nos colégios, shoppings, praças e estabelecer um diálogo, um espaço de evangelização”, disse Mariano Manzana.
O bispo lembrou que nos últimos anos a Campanha da Fraternidade trabalhou temas ecumênicos. “A CF se tornou um lugar para discutir urgências sociais. Não uma solução imediata para os problemas, mas uma busca dessas soluções. Essa reflexão vai além do tempo da quaresma”, afirmou.
Além da imprensa e dos membros da diocese, estiveram no evento, jovens alunos do Colégio Diocesano que desenvolvem atividades nas paróquias da diocese de Mossoró. Alguns como Pedro Nonato, de 16 anos, vão participar da Jornada no Rio de Janeiro. “A expectativa é grande para esse encontro com outros jovens e principalmente com o novo Papa. Já vivemos a juventude na igreja e queremos partilhar com outros jovens a nossa vivência”, destacou o jovem, que faz parte do grupo de jovens da paróquia de São João Batista.
Já Pedro Ramon, de 17 anos, participa do grupo de jovens da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima e também está se preparando para a Jornada Mundial da Juventude. “Vamos crescer espiritualmente, descobrir a nossa vocação em termos de fé, de ser um jovem católico. Vamos trazer ensinamentos que nos servirão para toda a vida”, disse.
No domingo passado, dia 17, a Campanha da Fraternidade foi lançada em Mossoró com um passeio ciclístico e uma missa na Catedral.

Fonte: Gazeta do Oeste