Presidente da CNBB entra no Conclave e faz juramento


·    

           
C     Cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB, fez seu juramento no início do conclave: "prometo, obrigo-me e juro", e, colocando a mão sobre o Evangelho, acrescentou: "Assim Deus me ajude e estes Santos Evangelhos, que toco com a minha mão".
Antes de ir para o conclave, dom Damasceno atendeu à Radio vaticano e disse:
Nossa Senhora é a Mãe da Igreja, como diz o Vaticano II na Lumen Gentium, no capítulo oitavo. Ela esteve presente desde o momento em que a Igreja surgiu. Eu creio que nesse momento Nossa Senhora está intercedendo pela Igreja para que o Conclave seja um verdadeiro Pentecostes também, no sentido que devemos estar abertos ao Espírito Santo, abertos à sua ação, aos seus impulsos, para que de fato nós tenhamos o Papa que está dentro dos planos de Deus para a sua Igreja – um Papa que corresponda à vontade de Deus para a Igreja no momento atual. Nossa Senhora não pode, é claro, neste momento deixar de interceder de uma maneira muito particular pela Igreja. Eu pedi, quando sai de Aparecida para vir a Roma, aos nossos peregrinos para que intensificassem suas orações, pedindo a Nossa Senhora que continuasse protegendo a Igreja e, sobretudo neste momento, que Ela tivesse junto de nós, juntos dos cardeais, invocando sobre eles o Espírito Santo.