O Papa parabenizou os jovens por suportarem com fé o frio e a chuva



Sumo Pontífice participou na tarde desta quinta-feira, 25, da Festa da Acolhida onde se encontrou pela primeira vez com os jovens da Jornada Mundial da Juventude Rio2013.
Francisco chegou de helicóptero em Copacabana por volta das 17h10, foi recebido pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, que seguiu junto ao Santo Padre no papamóvel, rumo a Copacabana. O Pontífice circulou pela orla da praia saudando os jovens e sendo acolhido, calorosamente, por eles.
Durante o percurso, o Pontífice tomou um chimarrão oferecido por um dos peregrinos.
Já no palco central de Copacabana, Francisco foi acolhido com a música “Seja bem-vindo”, interpretada pelo padre Fábio de Mello. Em seguida, Dom Orani João Tempesta saudou o Santo Padre, agradecendo-lhe a visita ao Rio e dando-lhe as boas-vindas.
Posteriormente, Francisco assistiu a um espetáculo de música e dança, promovido por cerca de 250 jovens. Bandeiras dos diversos país foram levadas ao palco.
Em suas palavras aos peregrinos, Francisco ressaltou o testemunho de fé que os jovens estão dando durante estes dias. “Ouvi dizer que os cariocas não gostam muito do frio e da chuva. Mas, vocês estão demonstrando que a fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva. Parabéns!”, disse espontaneamente o Papa.
Francisco recordou a primeira JMJ a nível internacional que aconteceu também na América Latina, na Argentina, em 1987.
Em seguida, o Pontífice pediu um minuto de silêncio em memória à jovem Sophie Morinière que faleceu num acidente, na Guina Francesa. Sophie, juntos com outros jovens, viajavam rumo ao Rio de janeiro para participar da JMJ 2013.
Seguindo, o Santo Padre recordou o Papa emérito Bento XVI que convocou esta Jornada no Brasil. Segundo o Francisco, Bento XVI disse que acompanharia a JMJ pela televisão.  “Vocês, jovens, responderam numerosos ao convite do Papa Bento XVI, que lhes convocou para celebrá-la. Agradecemos-lhe de todo coração! O meu olhar se estende por esta grande multidão: vocês são muitíssimos! Vocês vêm de todos os continentes!”, acrescentou.
Para o Papa Francisco, o Rio de Janeiro tornou-se o centro da Igreja, seu coração vivo e jovem. “O ‘trem’ desta Jornada Mundial da Juventude, veio de longe e atravessou toda a Nação brasileira seguindo as etapas do projeto ‘Bote Fé’. Hoje chegou ao Rio de Janeiro. Do Corcovado, o Cristo Redentor nos abraça e abençoa.”
O Pontífice também se referiu àqueles que acompanham a Jornada pelos meios de comunicação. A todos, o Papa disse: “sintamo-nos unidos uns com os outros, na alegria, na amizade, na fé. E tenham a certeza: o meu coração de Pastor abraça a todos com afeto universal. O Cristo Redentor, do alto da montanha do Corcovado, lhes acolhe na Cidade Maravilhosa. Bem-vindos a esta grande festa da fé!”
Por fim, o Santo Padre saudou o presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Estanislau Ryłko. Agradeceu ao Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta pela cordialidade na recepção e pelo “grande trabalho realizado para preparar a JMJ, junto com as diversas dioceses desse imenso Brasil”.
Encerrando, o Papa concluiu dizendo: “Irmãos e amigos, bem-vindos à vigésima oitava Jornada Mundial da Juventude, nesta cidade maravilhosa do Rio de Janeiro!”.