Papa tem encontro com jovens argentinos: "quero que sejam ativos no mundo"


No encontro com os jovens argentinos, na manhã desta quinta-feira, 25 de julho, o Papa Francisco presenteou a juventude com a imagem de Nossa Senhora de Lujan, padroeira da Argentina, e com a Cruz de São Francisco para peregrinar pelo país. Em seu breve pronunciamento, o Sumo Pontífice pediu que os “hermanos” não descuidem da vida nas suas extremidades, os jovens e os anciãos, e da fé em Jesus Cristo.
A Catedral Metropolitana ficou pequena para a quantidade de argentinos que queriam ver o Papa Francisco. Milhares de jovens passaram a noite na igreja para ter a oportunidade de saudar o Pontífice. O encontro breve foi realizado às 12h30 dessa quinta-feira, 25 de julho. “Queria dizer uma coisa, o que quero como consequência da JMJ. Quero que sejam ativos no mundo, quero que sejam ativos nas dioceses”, iniciou o seu discurso. “Os jovens e os anciãos estão condenados ao mesmo destino: a exclusão. Não se deixem excluir”, pediu.
“Se querem saber o que fazer leiam Mateus 25. A Bem-aventurança de Mateus 25. Não necessita ler outra coisa”, explicou. E enfatizou a necessidade do respeito aos jovens, aos anciãos e o cuidado com a fé em Cristo. “Cuidem dos dois estremos da vida, os dois estremos da história dos povos”. Após uma oração espontânea a e bênção, o Papa finalizou o seu pronunciamento. “Obrigada por rezarem por mim. Necessito das orações de vocês”.
Fonte: CNBB