Dia do Catequista e os 30 anos do Documento Catequese Renovada.

Catequistas da Paróquia São João Batista 
 
Pe Raimundinho e a equipe de Catequistas.

Querido (a) catequista, este ano celebramos os 30 anos do Documento Catequese Renovada. É um documento denso que lançou novas luzes sobre a catequese no Brasil. Muitas conquistas foram realizadas, mas ainda há desafios a serem superados, dentre eles a formação contínua do catequista.
Frequentemente nos defrontamos com perguntas autênticas, feitas por quem procura o conhecimento, outras vezes são perguntas que têm por objetivo confundir, levar ao erro.
Em Mt 10,16, quando Jesus envia os apóstolos em missão, encontramos: “Sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas”. A prudência pressupõe estudo, conhecimento. Já a simplicidade nos lembra que o domínio do conhecimento não nos torna melhor do que o outro, mas sim responsável por ele. Se este é um dos aspectos da missão do cristão, mais o será do (a) catequista.
Ser catequista exige testemunho, coerência entre fé e vida. É próprio do catequista ser  “luz do mundo.” Convicto desta certeza, o(a) catequista sabe que o seu brilho não é para ser admirado pelos outros, mas para iluminar o seu grupo, a paróquia, a Igreja, o mundo.
A nossa missão nos leva a ser questionados e a questionar sobre a vida, a fé, a Igreja, os acontecimentos. Despojados da dor causada pelos questionamentos maldosos a nós direcionados, nos lembremos da simplicidade e possamos argumentar e testemunhar com o amor que Jesus nos ensina (este amor não é sentimentalismo), para que a nossa luz brilhe “para todos os que estão na sala” (Mt 5,15).
Que todos os (as) catequistas tenham uma feliz e abençoada catequese!


Confraternizemo-nos por este nosso dia!
Parabéns, catequista!

 Marcos Aurélio- Catequista Paróquia Nossa Senhora de Fátima