Agenda Diocesana da CF 2014: Seminário na Capela São Francisco, Abolição III.



A Diocese de Santa Luzia reuniu a imprensa na manhã de ontem para apresentar a Campanha da Fraternidade 2014, que tem como tema "Fraternidade e Tráfico Humano", e lema "É para a liberdade que Cristo nos libertou" (Gl 5,1). O evento foi realizado na Unidade de Convivência da Família (UCF) do bairro Barrocas. Na oportunidade participaram, além da imprensa, professores, alunos, comunidade em geral e também autoridades políticas, religiosas, policiais e outras. A coletiva também foi transmitida ao vivo em cadeia através das rádios.
A campanha foi oficialmente lançada no Brasil no último dia 5, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em Mossoró, a abertura foi domingo com a realização de uma caminhada contra o tráfico humano. E no dia 29 deste mês, às 19h30, será realizado um Seminário da CF 2014 na Capela São Francisco no Abolição III. Até esta data o tema também será trabalhado com nas paróquias com as famílias através de livros e vias sacras, e também nas escolas.
Para o bispo Dom Mariano Manzana, este é o momento em que a Campanha da Fraternidade sai da sacristia para encontrar as famílias. "É um momento importante para a igreja que começa sempre no período da Quaresma", diz.
No entanto, mesmo depois desse período, o tema da CF será trabalhado durante todo o ano nas festas realizadas nas igrejas e paróquias, como explica a coordenadora da Comissão Diocesana das Campanhas, Ana Duarte. A comissão é formada por 15 pessoas que têm trabalham na divulgação e realização da CF. "Será trabalhada na área geográfica das paróquias de acordo com a realidade de cada uma", ressalta.
"Este é o ponta pé inicial e que não deveria parar nunca", ressalta Dom Mariano Manzana. O bispo explica o cartaz da CF 2014 diz que as quatro mãos simbolizam a escravidão, o tráfico de órgãos, o tráfico de homens, mulheres e crianças, assim como também a exploração sexual de adultos e crianças. "As correntes são as mãos de quem escraviza. Esse é o objetivo da campanha, quebrar as correntes e libertar", ressalta.
O bispo fala ainda que em todo o mundo existem cerca de 2,5 milhões de pessoas exploradas sexualmente. A exploração movimenta 32 bilhões de dólares por ano, dinheiro que também financia o tráfico de drogas.
Dom Mariano ressalta também a importância do tema em um ano de Copa do Mundo no Brasil. Ele cita que é necessário observar três pontos: a conscientização de que o tráfico humano existe, o alerta; a denúncia da sociedade para corrigir; e a prevenção. "A primeira mudança é aqui (aponta pra cabeça)", frisa.
Padre Ricardo Rubens afirma que esta é a 51ª Campanha da Fraternidade no Brasil. Ele ressalta que as CFs começaram no Rio Grande do Norte em 1962, e em 1964 tornou-se nacional, sempre enfocando os diversos aspectos que envolvem as pessoas e suas dimensões. Vários temas já foram trabalhados como a questão das drogas, dos indígenas, da família, trabalho, meio ambiente, entre outros.
Na ocasião da coletiva foi apresentado o Hino Oficial da CF 2014 que, de acordo com tema e lema, fala sobre a escravidão, sobre a exploração sexual e tráfico de órgãos e pessoas como se fossem mercadorias.

Fonte: Gazeta do Oeste