Campanha da Fraternidade 2015 vai beneficiar projeto Reviver Feminino


 
 
A Diocese de Mossoró realizou na manhã de ontem, 24, uma coletiva de imprensa para apresentar a Campanha da Fraternidade 2015, que este ano tem como tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, e como lema: “Eu vim para servir”. O encontro foi realizado às 9h, na sede do Projeto Reviver Feminino, que trabalha com mulheres com dependência química.
O bispo Dom Mariano Manzana ressalta que o projeto foi escolhido para receber a coletiva e também para o beneficiado com as doações da Coleta Mundial da Solidariedade. No Domingo de Ramos, será realizada a coleta nas paróquias e o dinheiro arrecadado será todo revertido para a construção de uma padaria no Projeto Reviver.
O bispo ressalta que a campanha deste ano foca no relacionamento entre Igreja e sociedade. “Nem sempre foi fácil. A Igreja já quis mandar em tudo. A sociedade também já quis se intrometer nos assuntos da Igreja”, revelou. Ele conta que a intenção da campanha é trabalhar esse relacionamento e colocar a Igreja à serviço da sociedade. O Reviver Feminino, assim como outros projetos da Diocese são exemplos disso.
Outro exemplo dentro da Diocese é o projeto Domingo da Solidariedade. A cada terceiro domingo de cada mês, as paróquias recolhem donativos que são levados para as entidades participantes, são elas: Cáritas Diocesana; Projeto Emaús, São Pedro e São Paulo; Lar da Criança Pobre; Projeto Esperança Padre Guido; Casa de Acolhimento Papa Francisco; Reviver Feminino; Fazenda da Esperança e Abrigo Amantino Câmara. A coleta é forma de rodízio, ou seja, a cada mês uma paróquia arrecada para um desses projetos.
A mesa da coletiva foi composta pelo padre Antônio Carlos, que fez a abertura, Padre Sátiro, Dom Mariano, Ana Maria Duarte, coordenadora das Campanhas e Cláudia Almeida, coordenadora do Projeto Reviver.
O Padre Sátiro lembrou que a CF é realizada desde 1964, pelo Rio Grande do Norte, e hoje atinge todo o Brasil. “Tem sido realmente útil, atendendo o espírito quaresmal, convidando para a Páscoa. Mostra que a igreja está presente na realidade humana”, destacou o sacerdote.
A coordenadora da Campanha, Ana Maria Duarte, informouque já foram realizados os estudos e treinamentos com as equipes que trabalharão a CF nas comunidades. O tema será trabalhado nas paróquias com estudo, debates, seminários, nas celebrações e nas famílias, com visitas nas residências.
Cláudia Almeida, coordenadora do Projeto e da comunidade católica Terço da Sagrada Família, comentou que a escolha do Projeto foi a afirmação de que realmente está sendo feito algo que agrada ao Senhor.
Fonte: Gazeta do Oeste