Festa de Corpus Christi

A igreja católica celebra hoje a Festa de Corpus Christi. A preparação para este momento foi iniciada nas paróquias da cidade desde o dia 1º de junho com o Tríduo. Cada paróquia ficou responsável por sua programação e hoje todas se reúnem para a grande procissão que sairá da Matriz de São Manoel, no bairro de mesmo nome. A missa, com participação de todos os padres de Mossoró e presidida pelo bispo Dom Mariano Manzana, será realizada às 17h.
De acordo com Alexandre Magno Fernandes de Queiroz, da equipe de Infraestrutura da festa, após a missa a procissão será iniciada e descerá pela Avenida Presidente Dutra, sentido Centro. Após a ponte, já no centro da cidade, o cortejo seguirá pela Rua Jerônimo Rosado até o Santuário do Sagrado Coração de Jesus, onde será realizada a Bênção do Santíssimo Sacramento, pelo bispo Dom Mariano Manzana.
A programação de hoje é o ponto alto de uma programação iniciada na segunda-feira passada. “Não é só a procissão, é a festa de Corpus Christi. Que começa com o Tríduo em todas as paróquias. São três dias de oração e preparação”, explica Alexandre Magno.
Todo o trajeto da procissão já foi interditado a partir das 22h de ontem para que a equipe da festa possa organizar o roteiro.
Às 16h de hoje, os fiéis se concentrarão na parte de fora da Paróquia de São Manoel, onde foi montado o palco para a missa. A expectativa é que o cortejo saia por volta das 18h30.
Alexandre ressalta que diferente de anos anteriores, a concentração dos fiéis e missa será na Avenida Presidente Dutra, na lateral da matriz. Outras vezes era realizada na rua à frente da igreja. Por isso, a necessidade de interditar parte da avenida desde ontem.
No ano passado, a procissão de Corpus Christi reuniu cerca de três mil pessoas, segundo a equipe de infraestrutura. Para este ano estão sendo esperadas mais de cinco mil fiéis. “Aqui em Mossoró não tem a cultura da Festa de Corpus Christi como tem a de Santa Luzia. Mas foi feito um trabalho de divulgação bem maior que no ano passado. Um trabalho com as paróquias e com as comunidades”, afirma Alexandre Magno.
Para tornar o percurso ainda mais bonito, serão confeccionados tapetes ornamentais. De acordo com a secretária da Paróquia de São Manoel, Rosilda Saldanha, os tapetes serão produzidos em um mutirão, com apoio do Terço dos Homens, casais, e jovens da paróquia. Cerca de 20 pessoas participarão da montagem das peças, que terá início esta manhã. Os tapetes devem ser distribuídos entre a Avenida Presidente Dutra e as proximidades do Santuário Sagrado Coração de Jesus. Voluntários, empresas, donos de serrarias e de salinas doaram muitos materiais para a confecção das peças.

ADORAÇÃO
Após a primeira missa que será celebrada às 7h na Matriz de São Manoel, o Santíssimo Sacramento permanece exposto para comunidade, com várias equipes se revezando para a coordenação das orações. A adoração segue até as 17h, quando tem início a missa presidida pelo bispo Dom Mariano.

Entenda o significado da data para os católicos
Santíssimo Sacramento será conduzido em procissão, após a missa – Foto Cedida
Santíssimo Sacramento será conduzido em procissão, após a missa – Foto Cedida
“Corpus Christi ou Corpus Domini, quer dizer a Festa do Corpo do Senhor”, como informa Dom Mariano. Ele explica que a data foi instituída pela Igreja por volta do século XIII e é uma festa que ajuda o povo a refletir sobre a presença material, viva e sacramental de Jesus na Eucaristia, enfatizada quando Cristo disse ‘Esse é o meu corpo, é o meu sangue’. “A Igreja sente que a Eucaristia, que é chamado o Santíssimo Sacramento no Altar, é o momento mais importante”, destaca o bispo.
Ele explica que quatro momentos lembram a Eucaristia. O primeiro deles é o memorial da Última Ceia do Senhor, que celebra a atitude de Jesus na Santa Ceia com seus apóstolos. O segundo momento é o de renovar o sacrifício de Jesus na cruz. “Ele redimiu toda a humanidade na sua morte e, sobretudo, as consequências daquele sacrifício, o perdão, a vida eterna”, detalha. Já o terceiro momento é quando se vê a Igreja. “Ali ao redor do altar se manifesta visivelmente a Igreja do Senhor. A Eucaristia os torno povo de Deus”, acrescenta Dom Mariano. Por último, “A Eucaristia e um pouco da vida eterna. É como adquirir a passagem para a festa eterna na casa do Pai”, resume o bispo.
Em todas as missas esses quatro momentos são celebrados, mas, de modo particular, a Eucaristia é o centro da celebração de Corpus Christi, como lembra Dom Mariano, reforçando o convite para que a comunidade participe deste momento.
Fonte: Gazeta do Oeste