Papa Francisco chega à Armênia


O papa Francisco iniciou nesta sexta-feira, 24 de junho, a sua visita de três dias à Armênia. Francisco embarcou esta manhã do aeroporto internacional de Fiumicino. Sua chegada à capital Yerevan está prevista para às 14h49h do horário local.
Como é tradição, na véspera da viagem, o pontífice foi à Basílica de Santa Maria Maior para rezar diante da imagem de Nossa Senhora Salus Populi Romani, pelo bom êxito da visita. As flores que o papa depositou aos pés do altar tinham as cores da bandeira armênia (vermelho, laranja e azul).
O pontífice visita o país a convite do patriarca Karekin II, das autoridades políticas e da Igreja Católica.

Programação

Após a cerimônia de boas-vindas, o papa desloca-se para um momento de oração na Catedral Apostólica em Etchmiadzin, com saudações do patriarca, Karekin II e Francisco.
Às 18 horas (horário local), está prevista a visita de cortesia do papa Francisco ao presidente da República, Serzh Sargsyan, no Palácio Presidencial, seguido do encontro com as autoridades civis e com o corpo diplomático. Estes dois eventos serão transmitidos ao vivo pela Rádio Vaticano, com comentários em português.
O último compromisso do primeiro dia da viagem será um encontro privado com Karekin II, no Palácio Apostólico.

Armênia e os papas

A visita realizada por Francisco à Armênia é a segunda feita por um papa ao país. O papa João Paulo II também esteve na Armênia em 2001. 
Considerada “o primeiro país cristão”, a Armênia proclamou o Cristianismo como religião de Estado em 301, por meio do rei Tiradentes III, sob o impulso de São Gregório, o Iluminador. 
O rito armênio é um dos mais antigos do Cristianismo do Oriente, com origens que remontam à época apostólica com Tadeus e Bartolomeu, considerados os apóstolos do país.

Com informações e foto da Rádio Vaticano