Vocação, Salvação, Missão e Misericódia


 
               
Costumamos dizer que a vocação nasce no coração de Deus como um chamado, como um bem para seu povo. Sendo assim, não podemos entender a vocação sem o pano de fundo da história da Salvação. Deus nos dá uma vocação para serviço do povo em vista da nossa salvação e de todos. Somos os primeiros a serem salvos na medida em que vivemos o chamado na perspectiva do serviço. Eis, então, a bela relação entre vocação, salvação, missão e misericórdia.
         Se a vocação é para nossa felicidade na salvação, somente se realiza como tal na medida do serviço na missão, pois não podemos falar de salvação sem missão e felicidade sem relação e serviço. A felicidade é condicionada à missão e a salvação acontece nas relações dentro da missão. Tudo isto se revela como uma obra de misericórdia de Deus, que, ao nos criar, nos deu um “lugar no mistério da vida”, para que nos realizássemos como filhos seus e cooperássemos com sua obra de salvação do gênero humano e plenificação da criação. Lembremos da parábola dos operários da vinha, que foram chamados em momentos diferentes, mas todos receberam o mesmo “salário”(Cf. Mt 20, 1-15). Alguns despertam cedo sua vocação, outros porque “ninguém chamou” fazem um discernimento posterior, no entanto somos todos operários. Nesta “empresa” de Deus não há lugar para desocupados ou desempregados. Na vida, todos somos chamados a cooperar com Deus por meio de uma vocação específica no serviço missionário, como instrumento da misericórdia dEle, em vista da salvação de todos e nisto encontrar nossa realização, felicidade.
         Neste mês dedicado às vocações, precisamos repensar o “nosso lugar no mistério da vida. Como estamos vivendo nossa vocação? Eu a vivo com empenho, sentimento de pertencimento à Igreja e dedicação aos outros? Sinto que Deus usou de misericórdia no chamado que me fez e o realizo como instrumento desta mesma misericórdia? Sinto-me realizado no serviço missionário? Sinto-me verdadeiramente como discípulo e missionário na vinha do Senhor? Muitas perguntas poderíamos deixar que o Espírito Santo nos fizesse para nos ajudar neste mês a rezar nossa vocação. Rezemos não apenas por nós, mas por todas a vocações que são como flores num jardim pedindo a Deus que mande operários para sua messe.


Dom Mariano Manzano
Bispo Diocesano

*Fotos: III Animação Vocacional em Carnaubais