Bispos do Regional Nordeste II lançam Campanha da Fraternidade 2017 em Caicó e missa na zona rural de Currais Novos- RN







Os bispos do Regional Nordeste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abriram oficialmente,quinta-feira,3, a Campanha da Fraternidade 2017, na cidade de Caicó. O Regional Nordeste II da CNBB é composto pelas dioceses dos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas, que juntos somam 21 dioceses.
Na tarde e noite do primeiro dia do encontro, os bispos iniciaram a reunião do Conselho Episcopal Regional, que envolveu as 21 dioceses do Regional, e no final da tarde foi celebrada a Santa Missa no Seminário Diocesano Santo Cura d´Ars.  Na manhã de sexta,03, aconteceu a Santa Missa no mosteiro das clarissas, presidida por Dom Fernando Panico, arcebispo emérito do Crato/CE e concelebrada pelos demais bispos presentes. Na sexta-feira, no Centro Pastoral Dom Vagner, aconteceu o seminário de abertura da Campanha da Fraternidade 2017, que trata dos biomas brasileiros.
No sábado, às 10h, a celebração da Santa Missa que marcou o lançamento da CF 2017, no assentamento Trangola, zona rural do município de Currais Novos /RN. “Esse ano é muito especial porque estamos com a campanha ecológica, dando continuidade à campanha do ano passado, que era A Casa comum, nossa responsabilidade. Dessa vez, vamos tratar dos biomas e vamos dar uma ênfase especial aos dois biomas que estão presentes no nosso regional nordeste II: a Caatinga e a Mata Atlântica. Queremos motivar a comunidade toda a fazer aquilo que é comum a todas as campanhas, que é promover o debate com a sociedade”, afirmou o presidente do Regional Nordeste II da CNBB e arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife/PE, Dom Fernando Saburido.


O Brasil tem seu território ocupado por seis biomas (ou áreas biogeográficas) terrestres e um bioma marinho. Os biomas comuns no território brasileiro são: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa, além do marinho. “Precisamos  salvar os biomas do Brasil que estão muito ameaçados. A campanha tem essa finalidade de sensibilizar a sociedade e os próprios governantes para o cuidado com a nossa casa comum que são os biomas”, ressaltou Dom Fernando Saburido.