Conheça o Santuário do Sagrado Coração de Jesus em Mossoró- RN



O coração de Mossoró guarda um tesouro arquitetônico e religioso de valor inestimável. Lugar onde homens e mulheres anônimos em meio à correria do Centro da cidade passam diariamente para rezar e adorar ao Santíssimo Sacramento.
Antiga Igreja Matriz da Paróquia de Santa Luzia, no início do século 20, o templo que neste ano completa 110 anos de sua construção abriga o Santuário do Sagrado Coração de Jesus. Lugar de oração, contemplação, que resplandece paz.
A história do Santuário remonta ao início do século passado, mais precisamente em 1907. A sua construção foi uma doação do industrial salineiro Miguel Faustino do Monte. Cearense de Sobral, a este lhe é creditada uma lenda, em sonho, que explica a grande fortuna e a motivação para patrocinar a obra da igreja.
A Igreja do Sagrado Coração de Jesus passou a ser administrada na segunda metade da década de 1960 pela Paróquia de Santa Luzia e
Obra do Santuário surgiu em sonho
se tornou um Santuário de Adoração ao Santíssimo Sacramento. Nela não se realizam casamentos, batizados e outros eventos religiosos tradicionais.
O Santuário é aberto diariamente ao público das 6h às 17h30. É utilizado em poucas atividades como na Missa Solene de Corpus Christi, na próxima quinta-feira (15), e na festa de Coroação de Jesus também realizada na segunda metade de junho.
O Sagrado Coração de Jesus é uma das três solenidades do Tempo Comum, dentro da Liturgia da Igreja Católica, comemorada na 2ª Sexta-feira, após a solenidade de Corpus Christi. Além disso, essa devoção também é cultivada em toda 1ª sexta-feira de cada mês. Consiste na veneração do Coração de Jesus, do mais íntimo de seu amor.
BÍBLIA - A devoção ao Sagrado Coração tem sua origem na própria Sagrada Escritura. O coração é um dos modos para falar do infinito amor de Deus por você. Este amor chega a seu ponto alto com a vinda de Jesus.
A devoção ao Sagrado Coração aparece em dois acontecimentos fortes do Evangelho: o gesto de São João, discípulo amado, encostando a sua cabeça em Jesus durante a última ceia (cf. Jo 13,23); e na cruz, onde o soldado abriu o lado de Jesus com uma lança (cf. Jo 19,34). Em um temos o consolo pela dor da véspera de sua morte, e no outro, o sofrimento causado pelos pecados da humanidade.
Aparições de Jesus levou à devoção
A origem desta devoção deve a Santa Margarida Maria, uma religiosa de uma Congregação conhecida como Ordem da Visitação. A Santa Margarida Maria de Alacoque teve extraordinárias revelações por parte de Jesus Cristo, que a incumbiu pessoalmente de divulgar e propagar no mundo esta piedosa devoção. Foram três as aparições de Jesus: A primeira deu-se a 27 de Dezembro de 1673, a segunda em 1674 e, a terceira, em 1675. Mais tarde, outra religiosa, a Beata Maria do Divino Coração, condessa de Droste zu Vischering, a partir de Portugal estendeu a esta devoção a todo o Mundo por meio de um ato de consagração solene pedido ao Papa Leão XIII.




Fonte: Fanpage da Paróquia de Santa Luzia