Capela de Nossa Senhora Perpétuo Socorro completa 63 anos em Mossoró- RN




A construção da Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi iniciada em 01 de setembro de 1946, sendo inaugurada em 24 de setembro de 1954. A capela foi erguida por uma graça alcançada pelo casal Celcina do Monte e Francisco Geraldo do Monte.
Foi nesta capela onde a cidade de Mossoró escolheu para ser o local das primeiras manifestações a serem prestadas ao novo bispo da Diocese de Mossoró, dom Gentil Diniz Barreto, no dia 12 de outubro de 1960, com uma procissão até a Catedral de Santa Luzia.
A capela foi restaurada com ajuda da Prefeitura de Mossoró e reinaugurada em 18 de outubro de 2002. No projeto da restauração, a capela recebeu serviços de pintura, cobertura e revisão das instalações elétricas, atendo às reivindicações dos fiéis. Uma nova reforma em junho de 2014 foi comemorada com missa em ação de graça, celebrada pelo padre Walter Collini, na época pároco da Catedral de Santa Luzia.
É um pequeno templo e os festejos dedicados à sua padroeira aconteceram por muitos anos em setembro, sendo depois transferido para um período que por vezes compreende os meses de junho e julho - liturgicamente o dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é 27 de junho.
Esta Capela foi escolhida como o local para serem realizados os velórios da cidade, desde a administração de dom Gentil. Mas esses velórios não tiraram da capela a alegria de uma comunidade viva e sempre muito participativa em todas as suas atividades.
Capela faz parte da área pastoral da Paróquia de Santa Luzia
Todas as terças-feiras tem nesta capela a “Hora da Graça”, uma novena em homenagem à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro que, a cada ano recebe mais fiéis. Em março de 2015 foi iniciada na capela a novena das Mãos Ensanguentadas de Jesus que acontece todas as quartas feiras. E desde 2016 começou aos sábados (sempre às 7h) o Ofício da Imaculada Conceição.
Em 30 de Maio deste ano a capela recebeu a visita da imagem Jubilar de Nossa Senhora Aparecida em virtude da comemoração do Jubileu dos 300 anos do encontro da imagem pelos três pescadores no rio Paraíba do Sul (SP). Em agosto passado foi entronizada na capela a imagem de Santo Afonso de Ligório pelo padre Walter Collini.
Fonte: Mãos Ensanguetadas de Jesus