Campanha para Evangelização 2017 tem sintonia com o Ano da Laicato



Em um pequeno vídeo, o bispo-auxiliar de Brasília e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, convida a Igreja no Brasil a dar uma contribuição solidária à coleta da Campanha para Evangelização que se realiza amanhã,17, terceiro domingo do Advento. O secretário-geral lembra que a missão dos cristãos e cristãs e da Igreja é evangelizar e anunciar, como Jesus anunciou o amor do Pai e a proximidade do Reino de Deus. “Esta é nossa missão, mas essa também nossa vocação”
Para que a Igreja no Brasil evangelize cada vez e melhor, o religioso reforça que a CNBB costuma fazer a Campanha para a Evangelização no mês de dezembro. “Com esta preciosa ajuda de nossas comunidades e famílias podemos ajudar em diversos projetos de evangelização nas dioceses que mais necessitam, mas também ajudamos as Comissões Pastorais da CNBB que levem às nossas comunidades, dioceses as orientações do Santo Padre, os documentos da Igreja para que sejamos assim uma igreja muito mais missionária, mais ativa e presente”, disse.
Campanha para Evangelização 2017 – Em sintonia com o Ano do Laicato, a Campanha para a Evangelização deste ano que tem como tema “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14). O Objetivo da campanha é despertar os discípulos e as discípulas missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais no Brasil. A iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.
A abertura da CE é realizada na Festa de Cristo Rei, este ano 26 de novembro, mesmo dia que a Igreja no Brasil fez a abertura do ano que será dedicado aos cristãos leigos e leigas. A campanha tem duração de três semanas e a conclusão acontece no terceiro domingo do Advento, dia 17 de dezembro, quando deve ser realizada, em todas as comunidades católicas, a Coleta para a ação evangelizadora no Brasil.
Acompanhe a íntegra do vídeo que está em nosso canal no youtube e em outras redes sociais da CNBB: goo.gl/p8vDFh