Oratório de Santa Luzia 2018: a história da Virgem de Siracusa em pleno adro da Catedral







O Oratório de Santa Luzia estreia nesta terça-feira, dia 04, após a novena, e completa 18 anos repleto de novidades.A história da Virgem de Siracusa encenada pelos artistas mossoroenses no adro da Catedral de Santa Luzia relembra a vida e os martírios vividos pela Santa padroeira de nossa cidade. Num ato de devoção e fé, o Oratório de Santa Luzia 2018 tem a honra de trazer para os devotos fiéis e toda a comunidade cristã um espetáculo que retrata o amor de uma jovem por Cristo. Seguindo o exemplo do próprio Cristo que morreu crucificado e deu a vida por amor ao mundo.
A direção geral deste ano  é de Marcos Leonardo, que assina também os figurinos trazendo simplicidade e uma coerência de encanto e leveza, deixando transparecer a riqueza das “vestes da alma” e o colorido do brilho do olhar de cada ator/atriz, bailarino (a) e todos os personagens principais. Na assistência de direção e coreografia Roberta Schumara, que com maestria e altivez consegue transmitir nos movimentos corporais, através da dança, as mensagens subliminares da vida de Luzia. Procurando, segundo Roberta, tocar o interior de cada fiel. “ Uma evidência de que o corpo fala e o nosso coração sente o que a arte nos ensina, viver. A dança contemporânea não é apenas técnicas e diferenciações. Precisamos tocar o outro para que ele sinta e entenda. É sentimento. É amor pelo que se faz”, ressalta.
Neste ano, o Oratório fez um casamento perfeito entre a Paróquia de Santa Luzia e o Colégio Diocesano, evidenciando uma parceria de fé, organização e muita dedicação. Contemplando o Grupo Diocecena como base para o elenco e uma brilhante participação de grandes atores mossoroenses para que possam beber da mesma fonte de viver que é a própria arte.
Para viver Luzia, personagem principal, a atriz e bailarina Sofia Maria, que com muita dedicação, discernimento e fé ao lado de atrizes e atores convidados: Joriana Pontes, Leonardo Wagner, Carlos José, Gledson Lopes, Neuma Almeida e muitos outros irão contar toda a história da Santa da Visão.
O texto com palavras fervorosas e cheias de simplicidade e cristianismo é de autoria de Erismar Cunha, que através das frases e contextualizações exalta inúmeras passagens bíblicas transpondo e reconhecendo que os maiores ensinamentos  estão nas Palavras de Deus. Não tem como não se apaixonar pela história de Luzia, que nasceu em um período carregado de perseguição. Naquele tempo, ser cristão era um ato de heroísmo.  O Oratório mostrará  a devoção  de Luzia com cores, movimentos, ritmo e fé.
O Oratório é patrocinado pelo Governo do Estado, Fundação José Augusto, Lei Câmara Cascudo, Cosern, Café Santa Clara, Frisco e Prefeitura Municipal de Mossoró.

Foto- Vinicus Fernandes

Transmissão- @paroquiasantaluziamossoro