Santa Luzia e Medellín, o Evangelho traduzido na vida de nossa Igreja




Celebrando 50 anos da Conferência de Medellín, que inspirada no Concílio Vaticano II deu um novo rumo à história da Igreja na América latina, trazemos na Festa de Santa Luzia deste ano a vida, virtudes e martírio de nossa padroeira como exemplo da Igreja que desejamos ser, refletida em Medellín. Temos na festa da padroeira de nossa Diocese a oportunidade de refletir sobre os principais temas desenvolvidos na conferência e contemplar na história da Virgem de Siracusa, séculos antes da realização de Medellín, a vivência dos princípios evangélicos que marcaram a Igreja primitiva e dos primeiros séculos e sua atualidade para a superação dos desafios do nosso tempo.
            Santa Luzia era jovem e mulher, leiga comprometida com a causa do Evangelho. Sua vida nos mostra uma fé robusta, madura e consequente.  O exemplo de uma juventude corajosa, de mulher leiga, consagrada a Cristo e dedicada aos pobres do seu tempo. Fala-se muito hoje em "empoderamento" da mulher, protagonismo dos leigos, importância da força jovem para o dinamismo da Igreja e da caridade como imperativo evangélico. Temos em nossa padroeira a vivência, expressão destas temáticas refletidas na sociedade atual. O testemunho de Santa Luzia edifica nossa Igreja e nos inspira à vivência dos conselhos evangélicos e à atualização dos princípios da paz, justiça, família, transmissão e testemunho de fé de leigos comprometidos com o evangelho de Cristo e de uma Igreja pobre, acolhedora, sinal de esperança e do Reino neste mundo.
            Se a Conferência de Medellín nos chama às fontes da fé e de nossa Igreja, nessa refontalização em vista da renovação eclesial e propagação do Evangelho, temos a oportunidade na festa deste ano de confrontar a realidade atual com o Evangelho e o testemunho de Santa Luzia. A atualidade de suas virtudes nos provoca junto ao apelo que Medellín faz de não sermos uma Igreja encimesmada, mas, como afirma também o Papa Franciso, sermos uma Igreja em saída, missionária, com cheiro de um rebanho onde Cristo é o Pastor.
            Que a reflexão, celebração da Conferência de Medellín e a contemplação das virtudes de Santa Luzia nos encorajem a sermos uma Igreja segundo o coração de Cristo, em constante renovação, comprometida com as causas do Evangelho, em vista da transformação da sociedade para que o nosso mundo seja justo e solidário, um novo céu e uma nova terra. 

Feliz Natal! Um 2019 de muitas bênçãos para você e sua família! 

Dom Mariano Manzana
Bispo Diocesano