Faculdade Católica do Rio Grande do Norte inaugura biblioteca em noite de homenagens







Em uma noite prestigiada pela comunidade acadêmica, autoridades e colaboradores, a Faculdade Diocesana de Mossoró se tornou a Católica do Rio Grande do Norte e inaugurou na segunda-feira, 11, as novas instalações da Biblioteca Dom Mariano Manzana, uma homenagem ao bispo da Diocese. Pe. Sátiro Cavalcanti Dantas, diretor fundador da Instituição de Ensino, e Pe. Flávio Augusto Forte, vice-diretor, também foram condecorados pelo diretor geral Pe. Charles Lamartine, tomado pela emoção deste momento especial.

O primeiro homenageado, já no nome do equipamento de educação, foi Dom Mariano Manzana, que também recebeu uma réplica da placa inaugural do espaço. “Sonhamos que a Faculdade Católica realize cada vez mais uma educação bem alicerçada, não somente técnica, mas que abra, sobretudo, o coração das pessoas. Nascer a partir daqui significa começar pelo local mais importante. A biblioteca não é somente a fonte do saber, é um lugar de encontro, de diálogo e onde se projeta o futuro. Para nós, começar pela biblioteca significa colocar esse espaço não somente para a educação técnica, mas significa colocar a faculdade dentro de um desenvolvimento humano. Este lugar é significativo”, comemorou o bispo.

Fundadores da então Faculdade Diocesana de Mossoró, agora Católica do Rio Grande do Norte, os padres Sátiro Cavalcanti e Flávio Augusto também receberam homenagens em placas que simbolizam a gratidão do diretor geral Pe. Charles e toda a equipe, diante do empenho dedicado no processo de criação e evolução da Instituição.

“Que maravilha essa biblioteca! Olhando para ela eu já vejo um sinal da Universidade Católica do Rio Grande do Norte. O nome de Dom Mariano nessa biblioteca é uma presença afetiva e efetiva. Ele ama essa faculdade. Ele ama essa futura universidade”, projetou Pe. Sátiro. “A mudança de nome e essa nova biblioteca representam uma nova fase no ensino superior. Ser Católica significa excelência na educação, valorizando o profissional na perspectiva de uma formação integral. E a biblioteca, em uma homenagem justa a Dom Mariano, chega como marco deste início de uma nova fase”, completa Pe. Flávio.

“A nossa Faculdade Católica assume com a sociedade de Mossoró um grande compromisso. Sabemos os desafios que nos esperam, mas entendemos que a nossa missão de católica rima com a universalidade, com a universidade e com o compromisso na formação de alunos não só tecnicamente preparados, mas sobretudo humanamente qualificados. Hoje já temos oito cursos de graduação e isso nos alegra, mas também nos torna muito responsáveis, pois hoje temos mais de mil alunos matriculados para começar o semestre letivo. Somos conscientes do compromisso social que assumimos”, finalizou o diretor geral Pe. Charles Lamartine.

A Biblioteca Dom Marino Mazana tem 1.846 m². Na divisão espacial, o acervo abrigará mais de 30 mil livros no andar térreo e salas de aula que ficarão, provisoriamente, no andar superior. O prédio é composto ainda por recepção, guarda-volumes, sala de reprografia, sala de inclusão, sala de processamento técnico, salas de estudo individual e coletivo, espaço digital, diretoria, copa, banheiros acessíveis e depósito. Também possui varanda de leitura ao ar livre com jardins e paredes coloridas em obras de arte assinadas pelo artista Marcelo Amarelo.

*UMA DÉCADA* – Em 2019, a Faculdade Católica do Rio Grande do Norte completa dez anos desde a sua autorização. Hoje são oito cursos de graduação ofertados: Psicologia, Direito, Fisioterapia, Ciências Contábeis, Administração, Gastronomia, Nutrição e Teologia.

Texto- Guilherme Ricarte
Foto-   Célio Duarte