Coletiva de imprensa é realizada para apresentar Campanha da Fraternidade 2019



 
 



A Diocese de Mossoró realizou nesta quinta-feira, dia 14, o lançamento da Campanha da Fraternidade 2019 durante coletiva de imprensa conduzida pelo Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana, no Colégio Santa Elisabete, no bairro Barrocas. A CF deste ano busca chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis.
Este ano o tema escolhido é “Fraternidade e Políticas Públicas', inspirado pelo versículo bíblico: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”.
A desigualdade e as injustiças sociais são gritantes no Brasil. A CF 2019, com o tema Fraternidade e Políticas Públicas, mostra como podemos fazer a nossa parte. E na abertura da coletiva, voluntários do Lar da Criança Pobre mostraram o belo trabalho que as Irmãs Helen, Cristina, Hermelinda e voluntários vêm realizando para os mais necessitados. “Não foi por acaso que o lançamento da Campanha da Fraternidade foi nesta escola que pertence às Irmãs Franciscanas de Maristela, que realizam um trabalho tão importante de solidariedade aos mais necessitados em várias frentes. Queremos também destacar que esse período da Quaresma é um estímulo para a promoção da vida e a campanha tem como objetivo final pensar no bem comum, focar em toda uma sociedade. Daí a importância de cada um se conscientizar e refletir sobre a importância de políticas públicas  e de novas políticas que atendam as necessidades humanas na sociedade atual”, afirma Dom Mariano Manzana.


Para encerrar a coletiva, a diretora da Escola Santa Elisabete, que atende cerca de 400 alunos, Ir Hermelinda convidou as alunas Jaiana e Amanda, do nono ano, que apresentaram redações frutos de trabalhos com a temática da Campanha da Fraternidade em sala de aula. O tema das redações era  “Política” e trazia no texto que ..."onde há gente, há política. Fazemos política em casa, no bairro, na escola, no trabalho e em outros contextos sociais".
Família - é o primeiro grupo político da criança. Nela existem limites e regras.
Economizar água, diminuir gastos com a energia elétrica, preservar fauna e flora devem ser ações políticas que fazem parte do nosso cotidiano.
Escola - também é um grupo político porque tem suas regras para ter um bom funcionamento, dessa forma devemos conhecer e exercer nossos direitos e deveres;
Meio ambiente - preservar a casa comum jogando o lixo nos lugares corretos é um ato político porque beneficia a comunidade, preservando atitude de coletividade.
Que possamos lutar pelos nossos direitos buscando ajuda de quem foi eleito para lutar por verdadeiras políticas públicas.    
 A coletiva de imprensa contou com a presença do Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana; Vigário Geral Padre Flávio Augusto Forte Melo; Vigário da Paróquia São José, Padre Carlinhos; diretor da Rádio Rural de Mossoró, Padre Ricardo Rubens; casal diocesano de campanhas, Aline e Alex Guimarães, coordenador diocesano do setor de Juventude, seminarista Max Bruno Damasceno; Irmãs Helen e Hermelinda, representantes de pastorais, novas comunidades e da imprensa mossoroense. 


Prática e solidariedade
Na Diocese de Mossoró, a temática da Campanha da Fraternidade já está sendo trabalhada através de Encontros de Aprofundamento  envolvendo as paróquias e áreas e também de um material de formação da CNBB que foi distribuído nas paróquias.
Além de motivar reflexões e formações, a Campanha da Fraternidade gera também gestos concretos de envolvimento na Diocese. O gesto concreto deste ano, que acontecerá no dia 14 de abril, com a Coleta Nacional da Solidariedade, será destinado para o setor de juventude, que será reestruturado e fará um trabalho de reintegração social com jovens do Centro Educacional de Mossoró (CEDUC) através da cultura, da música, esporte e evangelização como também formação para os jovens da Diocese. Todo um trabalho focado em políticas públicas para uma cultura de paz.