Semana Missionária de Pau dos Ferros chega ao final com entronização da imagem da Beata Lindalva e leitura de uma carta compromisso










"Queremos que esse ardor missionário continue. Que o que vivemos durante essa semana seja como uma bola em movimento. Nunca pare. Não deixem essa chama das Santas Missões morrer”, pediu o Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana durante a Celebração Eucarística que encerrou, neste domingo, a primeira Semana Missionária da Diocese, na Paróquia de Pau dos Ferros.  
Na oportunidade, foi entronizada a imagem da Beata Lindalva na Matriz, que será o gesto concreto das Semanas Missionárias nas 38 paróquias que realizarão as Semanas Missionárias até 2022. “Começamos hoje a incentivar essa grande devoção a Beata Lindalva em nossa Diocese. Devemos entender que só através do amor e do seguir Jesus são as únicas riquezas de nossa vida”, afirmou Dom Mariano para uma Igreja lotada. Ele aproveitou para agradecer a todos os missionários (as), equipes da paróquia, paroquianos e comunidade por uma intensa e profunda Semana Missionária que começou no dia 16 em 11 setores da paróquia. No final, o pároco de Pau dos Ferros, Padre Possídio Lopes agradeceu ao bispo Dom Mariano Manzana, ao coordenador das Santas Missões Populares, diácono Miqueias Pascoal, ao COMIPA, à Pastoral da Comunicação (cobertura), e aos mais de 400 missionários e no final, leu a carta compromisso fruto das visitas as famílias em Pau dos Ferros e Rafael Fernandes.   
 A próxima Semana Missionária acontecerá em Grossos, de 30 de março a 07 de abril. Todos estão convidados!   

___________________________________________________


Diocesede Mossoró 


PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA IMACULADA CONCEIÇÃO
PAU DOS FERROS E RAFAEL FERNANDES


SEMANA MISSIONÁRIA – ATRAÍDOS POR CRISTO, ENVIADOS EM MISSÃO


CARTA COMPROMISSO DIRIGIDA AO POVO DE DEUS

Caro povo de Deus da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, missionários e missionárias!

A nossa Paróquia vivenciou, durante 09(nove) dias, uma das mais belas expressões de amor, carinho e serviço ao Reino de Deus. A Semana Missionária é um tempo de encontros, de festa, celebrações, tempo de entrar na vida do nosso povo, conhecer suas realidades marcadas pela esperança, devoção, sofrimento e intimidade com Deus. Vimos e experimentamos a vida de um povo de fé, de alegria, capaz de superar os desafios, na perspectiva de uma vida melhor.
Durante toda esta Semana também encontramos muitas situações que têm ferido a dignidade do ser humano, situações que tèm roubado os direitos básicos de nossos(as) irmãos(ãs). A missão nos proporciona um olhar misericordioso, amoroso e crítico sobre nossa realidade. Amoroso, pois somos convidados(as) a manifestar a infinita misericórdia de Deus, numa atitude de acolhimento aos sofrimentos do povo, sem condenar ou julgar, mas ver suas misérias e acolhê-las como apelo do próprio Jesus Cristo. Um olhar crítico, porque não podemos silenciar ou ficar acomodados como Igreja fechada em nossas sacristias e em nós mesmos(as), mas numa constante saída de si e ir ao encontro do outro para oferecer vida.
Como Igreja queremos assumir o compromisso com todo o povo de lutar por vida digna, que garanta o bem comum. Encontramos muito sofrimento no rosto da juventude, marcada pelas drogas (as ditas legais e as ilegais), pela ausência da família, da cultura cívica e estímulo para superação da realidade, pois sentimos a falta de grupos de jovens, de estudo, esporte, lazer, de forma assistida. É preciso oferecer aos jovens referências que lhes ajudem a encontrar o verdadeiro sentido da vida, que os leve a caminhar com ideais que garantam realização integral como pessoa.
Encontramos sofrimento nas famílias por falta de uma assistência básica nas regiões mais periféricas e nos centros urbanos das nossas cidades. Realidades marcadas por miséria e esquecimento por parte de todos segmentos da sociedade, inclusive da nossa própria Igreja, pois ainda não conseguimos entrar nestas realidades como o próprio Jesus nos pede e nos envia. Encontramos um grande grito no silêncio do significativo número de idosos visitados, que carecem de um cuidado maior da família, da comunidade, como também dos serviços públicos que, na maioria das vezes, se encontram fragilizados.
As visitas missionárias nas cidades de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes (no campo e na cidade), nos proporcionaram um olhar amplo sobre muitas realidades. A fragilidade na segurança, o descaso com o meio ambiente e de políticas que sensibilizem toda comunidade para o cuidado com a casa comum. Sentimos uma grande sede de reflexões dentro das escolas, tanto nos professores, quanto nos(as) estudantes que os leve a dar sentido à própria existência. Alguns estabelecimentos de ensino não são adequados para o bom desenvolvimento da educação, por exemplo, são pequenos e quentes, outros fechados e mal cuidados.
O grito que vem dos(as) doentes, principalmente os mais pobres, foi a falta de médicos, de agentes de saúde, postos fechados, a falta de medicação que deveria ser assumida pelo poder público, a dificuldade para marcação de exames e ainda muitos(as) irmãos(ãs) com problemas psíquicos e químicos sem tratamento e sem acompanhamento.
Assumimos perante toda esta assembleia, aqui reunida, o nosso compromisso e convicção evangélica de que como Igreja lutar por justiça, direito, paz, fraternidade, em vista de que a vida humana seja sempre respeitada em sua dignidade. Queremos unir nossas forças a todos(as) aqueles(as) que têm a responsabilidade de promover o bem comum.
Em decorrência deste compromisso, criamos uma comissão especial, formada com membros da comunidade cristã e com servidores públicos, quem tem como finalidade acompanhar, motivar e monitorar a efetividade das políticas públicas. Ressaltamos que esta comissão está aberta para acolher pessoas que desejem contribuir com esta causa. Convocamos todos(as) a unirmo-nos em prol da promoção da vida, na luta por um mundo melhor, no qual o Reino de Deus se faça real.
Que Santa Luzia, Padroeira de nossa Diocese, a Bem-Aventurada Lindalva, virgem e Mártir, e Nossa Senhora da Imaculada Conceição intercedam por nós e nos acompanhem nesta linda peregrinação rumo ao Reino de Deus.


Pau dos Ferros/RN, 24 de março de 2019.



Dom Mariano Manzana
Bispo Diocesano


Padre Possidio Lopes dos Santos Neto
Pároco



Diácono Miquéias Pascoal Lima de Carvalho
Coord. Diocesano das Santas Missões Populares




Maria da Conceição Nobre Cavalcante
Coord. do COMIPA