Missa celebra 119 anos do Colégio Diocesano e 10 anos da Faculdade Católica do RN






A capela do Colégio Diocesano Santa Luzia foi tomada pelo carinho dos amigos, alunos, ex-alunos, autoridades, as famílias e imprensa, que comemoraram na manhã desta segunda-feira, 2, os 119 anos da escola e os 10 anos da Faculdade Católica do Rio Grande do Norte, durante Missa em Ação de Graças celebrada pelo Bispo Dom Mariano Manzana.
O reconhecimento pelas colaborações rendeu homenagens durante a cerimônia. Dom Mariano e Pe. Sátiro Cavalcanti Dantas (65 anos diretor do Diocesano e diretor-fundador da Faculdade Católica) receberam comendas das mãos de funcionários pela irrestrita dedicação às duas instituições.
“Sem dúvida, para a Diocese, é um momento caracterizado pelo agradecimento dos 119 anos do Colégio Diocesano e os dez anos da Faculdade Católica. O agradecimento é sempre a obrigação de todo cristão, de modo particular quando nós temos uma grande história de mais de um século. Acredito que dentro da visão cristã, o agradecimento se torna um compromisso para o futuro, de colocar ao centro a pessoa humana”, destacou Dom Mariano Manzana.
Dedicado à educação por mais de seis décadas, Pe. Sátiro também se concentrou no agradecimento, principalmente à equipe e aos amigos que o ajudaram durante os desafios como diretor: “Eu queria comemorar esse dia no silêncio, porque é no silêncio que eu encontro minhas ideias e faço meus sonhos. E o sonho de hoje é o reconhecimento de todo esse trabalho que não é feito só, mas sim com uma equipe comprometida. Nunca bati a porta de ninguém para receber um ‘não’ quando se trata de Diocesano. Então quero fazer o meu agradecimento perpétuo. Que Santa Luzia proteja todos vocês. Assim seja”.
Dirigindo atualmente as duas instituições, Pe. Charles Lamartine falou sobre futuro e o sonho de fazer, cada vez mais, os estudantes do Diocesano e Faculdade Católica como instrumentos de uma sociedade comprometida com o bem comum.
“Nosso anseio é de que nós possamos sempre gerar na sociedade um impacto positivo. A educação por si só já é critério de emancipação de um povo e nós queremos, com o colégio e a faculdade, fazer com que as comunidades mais carentes tenham acesso aos serviços que nós provocamos a partir das produções dos alunos e professores. Temos um anseio grande, de um futuro brilhante, para aqueles que caminham conosco”, finalizou Pe. Charles.
Após a missa, as bailarinas e bailarinos do Grupo Diocecena, dirigidos pela coreógrafa Roberta Schumara, apresentaram coreografia na Praça do Centenário para todos os alunos e alunas, especialmente criada para este momento de comemoração.
O Colégio Diocesano foi inaugurado em 2 de março de 1901 e chega aos 119 anos como um dos principais equipamentos da educação básica no Estado. Já a Faculdade Católica do RN teve sua fundação no dia 1º de março de 2010 e há uma década vem se consolidando na formação de profissionais de alta capacidade técnica e conscientes de suas responsabilidades como agentes do bem social.

Texto- Guilherme Ricarte