Pastoral da Sobriedade emite nota da Semana Nacional Sobre Drogas

Com a temática “Sobriedade, compromisso de amor” e o lema: “Amai-vos, também uns aos outros” (João, 13,34), a Pastoral da Sobriedade, organismo vinculado a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), celebra de 19 a 26 de junho a Semana Nacional Sobre Drogas.

Neste período, instituições que trabalham com a prevenção ao uso do álcool e outras drogas realizam diversas atividades e campanhas com o intuito de diminuir os riscos e prejuízos que o uso abusivo dessas substâncias possa oferecer ao indivíduo e à sociedade.

Por causa da realidade do isolamento social, a Pastoral da Sobriedade tem feito encontros virtuais para continuar dando apoio aos que enfrentam esse desafio do vício, além de emitir uma nota que traz reflexões sobre a prevenção e os males que a dependência química pode causar.

No texto, a pastoral faz alguns questionamentos como: Qual seria o papel da nossa Igreja diante desse cenário, no qual o Brasil faz parte? O que de fato estamos contribuindo para chegar antes da dependência ser instalada em nossas famílias? Como diminuir o quadro de vulnerabilidade presente na nossa Comunidade, Cidade, Diocese?

A nota chama a atenção ainda para a urgência da atuação no trabalho de prevenção ao uso abusivo de álcool e outras drogas nas comunidades, fortalecendo os fatores de proteção para assim diminuir os fatores de risco do consumo.

“A Pastoral da Sobriedade, Organismo da CNBB, com mais de 1.400 grupos de autoajuda no Brasil tem sido uma das respostas concretas na Prevenção e Recuperação, com uma ação missionária junto às famílias que sofrem decorrente do uso de álcool e outras drogas”, destaca o documento.

Dados do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), mostram que, globalmente, em torno de 35 milhões de pessoas sofrem de transtornos ocasionados pelo uso de drogas e necessitam de tratamento.

“A pesquisa realizada com dados novos e mais precisos revelaram que as consequências adversas para a saúde, decorrentes do uso de drogas, são mais severas e generalizadas do que se pensava anteriormente”, diz o a nota

Assinada pela Coordenadora Nacional da Pastoral da Sobriedade, Denise Ferreira de Souza Ribeiro, a nota ressalta a importância da campanha e pede que seja realizada campanha de reforço de vínculos familiares e afetivos. “Resgatem a JUVENTUDE que sempre foi estabelecida como prioridade na maioria de nossas dioceses. Cativem as crianças, conheçam seu universo, reforcem sua autonomia, estabeleçam papeis paternos claros com limites e valores éticos. Divulguem informações que promovam conhecimentos e não mitos. Somos o maior canal de PREVENÇÃO; façamos a nossa parte”, reforça a o texto.

A nota na íntegra pode ser lida aqui: Nota da Semana Nacional Sobre Drogas-

Fonte- CNBB