Paróquia de Santa Luzia divulga programação da Semana Santa 2021

 


DIOCESE DE SANTA LUZIA DE MOSSORÓ

PARÓQUIA DE SANTA LUZIA

 

SEMANA SANTA 2021 – PROGRAMAÇÃO

 

“O drama que estamos a atravessar impele-nos a levar a sério o que é sério, a não nos perdermos em coisas de pouco valor; a redescobrir que a vida não serve, se não se serve. Porque a vida mede-se pelo amor. Então, nestes dias da Semana Santa, em casa, permaneçamos diante do Crucificado, medida do amor de Deus por nós. Diante de Deus, que nos serve até dar a vida, peçamos a graça de viver para servir. Procuremos contactar quem sofre, quem está sozinho e necessitado. Não pensemos só naquilo que nos falta, mas no bem que podemos fazer.

Eis o meu servo que Eu sustento. O Pai, que sustentou Jesus na Paixão, anima-nos, também a nós, no serviço. É certo que amar, rezar, perdoar, cuidar dos outros, tanto em família como na sociedade, pode custar; pode parecer uma via-sacra. Mas a senda do serviço é o caminho vencedor, que nos salvou e salva a vida. (...) Queridos amigos, olhai para os verdadeiros heróis que vêm à luz nestes dias: não são aqueles que têm fama, dinheiro e sucesso, mas aqueles que se oferecem para servir os outros. Senti-vos chamados a arriscar a vida. Não tenhais medo de a gastar por Deus e pelos outros! Lucrareis… Porque a vida é um dom que se recebe doando-se. E porque a maior alegria é dizer sim ao amor, sem se nem mas... Como fez Jesus por nós”.

 

- Homilia do Papa Francisco, na Eucaristia do Domingo de Ramos de 2020.

 

 

DOMINGO DE RAMOS (28/03)

 

Ø Sentido da Celebração

 

Após a caminhada quaresmal de preparação espiritual, através das práticas do jejum, da oração e da caridade, é chegado o momento de vivenciar a celebração dos mistérios da paixão, morte e ressureição do Senhor Jesus Cristo, que se dará ao longo da Semana Santa. É no Domingo de Ramos, que abre-se a Semana Santa.

Neste Domingo, fundem-se dois aspectos essenciais: a entrada de Jesus em Jerusalém e sua Paixão. Com os ramos nas mãos proclamamos que Jesus é o Messias, o Ungido, com palmas de vitórias damos testemunho do seu triunfo de vitória e manifestando a nossa alegria, aclamando: “Hosana ao Filho de Davi. Bendito o que vem em nome do Senhor”.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Domingo, 28/03 ás 11hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

1ª leitura: Is 50, 4-7.

Salmo Responsorial: Sl 21(22), 8-9.17-18ª.19-20.23-24(R. 2a)

2ª leitura: Fl 2, 6-11.

Evangelho: Mc 14, 1-15, 47.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Adornar algum canto da sua casa com ramos, que são o símbolo deste dia. De preferência, coloque-os na porta do seu lar, para representar a entrada de Jesus na sua casa (e na sua vida) neste tempo.

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São Marcos 11, 1-10.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

SEGUNDA-FEIRA SANTA (29/03)

 

Ø Sentido da Celebração

 

É o segundo dia da Semana Santa, seguinte ao Domingo de Ramos, no qual se recorda a prisão de Jesus Cristo. Compassivo e manso, o servo de Deus não esmorece nem se deixa abater pelos obstáculos da vida, pois foi ungido para resistir a qualquer dificuldade.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Segunda-feira, 29/03, ás 17hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

 

1ª leitura: Is 42, 1-7.

Salmo Responsorial: Sl 26(27), 1.2.3.13-14 (R. 1a)

Evangelho: Jo 12, 1-11.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São João 12, 1-11.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

 

TERÇA-FEIRA SANTA (30/03)

 

Ø Sentido da Celebração

 

É o terceiro dia da Semana Santa, onde são celebradas as sete dores de Nossa Senhora Virgem Maria. É muito comum também por ser o dia da memória do encontro de Jesus e Maria no caminho do Calvário. Somos luz no caminho das pessoas à medida que nos mantemos fieis ao amor de Deus; podemos nos tornar trevas quando negamos ou traímos seu amor que nos chama a vida.

 

Ø Horário de transmissão da celebração Eucarística

 

Terça-feira, 30/03, ás 17hs.

 

Ø Horário de transmissão da celebração da Misericórdia

 

Terça-feira, 30/03, ás 19hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

 

1ª leitura: Is 49, 1-6.

Salmo Responsorial: Sl 70(71), 1-2.3.4ª.5-6ab.15.17 (R. 15).

Evangelho: Jo 13, 21-33.36-38.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Meditar as sete dores de Maria.

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São João 13, 21-38.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

 

QUARTA-FEIRA SANTA (31/03)

 

Ø Sentido da Celebração

 

É quarto dia da Semana Santa. Alguns costumam celebrar o Ofício das Trevas, lembrando que o mundo já está em trevas devido à proximidade da morte de Jesus. O Servo Fiel não foge ao sofrimento, nem desanima diante da perseguição e das decepções, mas se mantém confiante em Deus e firma na missão assumida.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Quarta-feira, 31/03, ás 17hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

 

1ª leitura: Is 50, 4-9a.

Salmo Responsorial: Sl 68(69), 8-10.21bcd-22.31 e 33-34 (R. 14cb).

Evangelho: Mt 26, 14 – 25.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São Mateus 26, 14-25.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

 

QUINTA-FEIRA SANTA (01/04) – MISSA DO CRISMA

 

 

Ø Sentido da Celebração

 

É o quinto dia da Semana Santa e na manhã deste dia, nas catedrais das dioceses, o bispo se reúne com o seu clero para celebrar a Celebração do Crisma, na qual são abençoados os santos óleos que serão usados na administração dos sacramentos do batismo, da ordem, do crisma e da unção dos enfermos. Com essa celebração se encerra a quaresma. Esta celebração, também é chamada de “Missa da Unidade”, onde todo o presbitério da diocese é convidado a renovar as promessas sacerdotais diante do bispo e da Igreja.

 

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Quinta-feira, 01/04, ás 08:30hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

1ª leitura: Is 61, 1-3ª.6ª.8b-9

Salmo Responsorial: Sl 88(89), 21-22.25.27 (R. 2a)

2ª leitura: Ap 1, 5-8.

Evangelho: Lc 4, 16-21.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Rezar de modo especial pelo bispo, pelo clero e pela comunhão de toda a Igreja.

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São Marcos 11, 1-10.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

 

QUINTA-FEIRA SANTA (01/04) – MISSA DA CEIA DO SENHOR

 

 

Ø Sentido da Celebração

 

 

Nesta celebração se dá o início do Tríduo Pascal, uma única celebração que se estende ao longo de três dias, culminado com a solene celebração da Vigília Pascal, onde se é meditado, vivido e celebrado os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus.

A celebração da Ceia do Senhor, na noite da quinta-feira, recorda a última ceia em que o Senhor Jesus, na noite em que ia ser traído, tendo amado até o extremo os seus, ofereceu ao Pai, o seu corpo e o seu sangue, sob as espécies do Pão e do Vinho e dê-os aos apóstolos como alimento.

O cordeiro pascal a partir dessa ceia é Ele próprio, que se oferece num voluntário sacrifício de expiação, de louvor e de agradecimento ao pai, mareando assim, a definitiva aliança de Deus com a humanidade, redimida do poder do maligno e da morte. Em palavras gerais, neste dia se celebra a instituição da Eucaristia, do Sacerdócio e do Mandamento do amor.

Extraordinariamente, neste ano, devido a pandemia do Corona Vírus, será omitido o rito do lava-pés, cujo a simbologia do rito significa o serviço e a caridade de Cristo que veio “não para ser servido, mas para servir” (Mt 20,8).

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Quinta-feira, 01/04, ás 19:00hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

1ª leitura: Ex 12, 1-8.11-14

Salmo Responsorial: Sl 115(116B), 12-13.15-16bc.17-18 (R. 1 Cor 10,16)

2ª leitura: 1 Cor 11, 23-26

Evangelho: Jo 13, 1-15

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Montar um pequeno ambiente ou altar com jarra e bacia com água, para lembrar o Lava-pés, e com Pão e Vinho, para lembrar a instituição da Eucaristia.

ü Se parecer oportuno e seguro, separe um recipiente com água, e antes ou depois de alguma refeição feita em família, lave os pés dos seus familiares, em espírito de oração e de profunda compaixão.

ü Aproveite o momento para exercitar o perdão e reconcilie-se com aqueles que ainda estão distantes de você por eventuais mágoas passadas/situações mal resolvidas.

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São João 13, 1-15.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

SEXTA-FEIRA SANTA (02/04) – CELEBRAÇÃO DA PAIXÃO

 

Ø Sentido da Celebração

 

A Sexta-feira Santa, não é o dia de enfatizar o sofrimento de Cristo, mas de contemplar com atenção amorosa a sua morte vitoriosa e a sua bem aventurada paixão, é dia de jejum e abstinência, a Igreja jejua porque o esposo lhe é tirado. Jesus cumpre plenamente o projeto do Pai e torna-se fonte de graça e de salvação para a humanidade. Seu sofrimento não é castigo, nem vontade de Deus, mas consequência da fidelidade a Ele.

Assim sendo, neste dia, a Igreja contempla o mistério do grande amor de Deus pelos homens. Ela se recolhe no silêncio, na oração e na escuta da Palavra Divina, procurando entender o significado da morte do Senhor.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Sexta-feira, 02/04, ás 16:00hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

1ª leitura: Is 52, 13 – 53, 12

Salmo Responsorial: Sl 30(31), 2.6.12-13.15-16.17.25 (R. Lc 23,46)

2ª leitura: Hb 4, 14 – 16;5,7-9

Evangelho: Jo 18, 1 – 19,42

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Fazer Jejum e se abster de carne de animal de sangue quente.

ü Colocar uma cruz na porta de casa e preparar um ambiente/altar com um crucifixo.

ü Meditar, às 15h, sobre a morte de Jesus, de preferência com a Leitura do Evangelho segundo São João, capítulos 18 e 19 (na íntegra), diante do Crucifixo.

ü Diante do crucifixo, rezar três vezes, se possível, de joelhos: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo. Em seguida, rezar o Pai Nosso.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

SABADO SANTO (03/04) – VIGÍLIA PASCAL

 

Ø Sentido da Celebração

 

Durante o Sábado Santo, a Igreja permanece junto a sepultura do Senhor, meditando a sua paixão e morte sua descida aos infernos e esperando na oração e no jejum a sua ressureição. Neste dia a Igreja recomenda que os catecúmenos façam jejum e reservem tempo para oração, participando do recolhimento.

A Vigília Pascal é a máxima Solenidade do Ano Litúrgico, é consagrada em honra do Senhor a Noite Santa em que o Senhor Ressuscitou. A ressurreição de Cristo é o fundamento de nossa fé e de nossa esperança e por meio do batismo e da Crisma somos inseridos no mistério pascal de Cristo, mortos, sepultados e ressuscitados com ele.

O Círio Pascal é marcado com a Cruz o Alfa e o Ômega, Princípio e Fim, assim como a indicação do ano em curso. É feito de cera virgem, é para nós o símbolo do ressuscitado por meio dos ritos. Depois do lucernário e da Proclamação da Pascoa a Igreja contempla as maravilhas que o Senhor realizou em favor do povo através da liturgia da Palavra.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Sábado, 03/04, ás 19:00hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

 

1ª leitura: Gn 1,1– 2,2

Salmo Responsorial:  Sl 103

2ª leitura: Gn 22,1-2.9a.10-13.15-18

Salmo Responsorial: Sl 15

3ª leitura: Êx 14,15 – 15,1

Salmo Responsorial: Êx 15,1-6.17-18

4º leitura: Rm 6,3-11

Evangelho: Mc 16,1-7

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Buscar viver o silêncio.

ü Prepara um ambiente com Uma vela nova e a uma vasilha com água para serem abençoadas, para representarem respectivamente as memórias do Cristo Ressuscitado, a nova luz que dissipa as trevas e as aguas do batismo.

ü Preparar-se com toda a família para acompanhar a transmissão da Vigília Pascal. Não esqueça de ter velas em casa, de preferência uma para cada membro da sua família, pois este é o momento em que renovaremos as promessas do nosso Batismo ascenderemos a vela como sinal de que as trevas foram dissipadas: estamos prontos para acolher a verdadeira luz, que é Cristo Ressuscitado.

 

 

DOMINGO DE PASCOA (04/04)

 

 

Ø Sentido da Celebração

 

Neste dia, Igreja testemunha e anuncia, como fez através dos séculos: Jesus Cristo, morto na cruz, ressuscitou, está vivo e presente no meio de nós! Por infinita condescendência para conosco, Deus tornou-se próximo de nós e manifestou-nos amor sem medida, iluminou e deu sentido novo à vida através da ressurreição de Jesus.

A Páscoa, passagem das trevas para a luz, da morte para a vida, empenha-nos decididamente na superação dos sinais de morte ainda presentes na cultura e na convivência humana. O anúncio pascal traz a certeza de que a injustiça e o egoísmo, a violência e o ódio não terão a última palavra sobre a existência.

Ressuscitou! Não está mais entre os mortos! O amor de Deus, manifestado a nós na ressurreição de seu Filho Jesus Cristo, alimenta a alegria e a esperança; ao mesmo tempo, faz-nos participar da edificação da sociedade, segundo os critérios da verdade, da justiça e da solidariedade. A Páscoa de Jesus é sinal da vitória possível sobre a morte e todos os males.

 

Ø Horário de transmissão da celebração

 

Domingo, 04/04, ás 11:00hs.

 

Ø Liturgia da Palavra

1ª leitura: At 10, 34ª. 37-43

Salmo Responsorial: Sl 117(118), 1-2.16ab-17.22-23 (R. 24)

2ª leitura: Cl 3, 1-4.

Evangelho: Jo 20, 1-9.

 

Ø Sugestões para bem vivenciar, em casa, o mistério celebrado

 

ü Acender a vela que foi benta na vigília e amarrar um lenço branco na porta da casa;.

ü Adornar os móveis da sua casa com toalha brancas, que representam a pureza do novo, da Ressurreição.

ü Ler e meditar o Evangelho segundo São João 11, 20.

ü Participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais, de preferência da sua paróquia.

 

Transmissão-  Youtube da Paróquia de Santa Luzia e Rádio Rural de Mossoró