Semana Santa 2021 será aberta com distribuição de ramos nas unidades de saúde em Mossoró

 



As celebrações da Semana Santa 2021 começam com o Domingo de Ramos, no próximo dia 28. Mais um ano diferente em virtude do agravamento da pandemia no país, mas sempre  Semana Santa. Os fiéis católicos podem acompanhar a programação das paróquias pelos meios de comunicação, sem sair de suas casas. Dentro das igrejas, as celebrações reunirão o mínimo de pessoas possível – apenas as equipes de liturgia e de comunicação (para o serviço no altar e para as transmissões ao vivo, respectivamente). Todos os protocolos de segurança sanitária estarão  sendo cumpridos.


Na Paróquia de Santa Luzia, em Mossoró, a Procissão de Ramos, que abre a programação da Semana Santa, neste domingo, será realizada após a missa das 11h e de forma bem diferente, quando o Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana e o Pároco da Catedral Padre Flávio Augusto Forte Melo estarão levando os “ramos abençoados na missa” aos hospitais e unidades de saúde que são referências no tratamento da Covid-19 na cidade. São eles UPA São Manoel, UPA Belo Horizonte, Hospital São Luiz, Hospital Tarcísio Maia, Hospital da Hapvida, UPA Santo Antônio, Hospital Rafael Fernandes, Hospital Almeida Castro, Hospital Wilson Rosado. “A ideia é que Dom Mariano entregue a cada representante da instituição um ramo santo e possa dar uma bênção no lado externo da unidade. Queremos reforçar com os ramos o agradecimento aos profissionais de saúde e rezar pela saúde dos enfermos. Além disso, os ramos são um sinal, por excelência, da renovação da fé em Deus. Eles são creditados como sendo um símbolo da vida, proteção e ressurreição de Jesus Cristo”, comenta Padre Flávio Augusto, que explica que as folhas de palmeira, as mais utilizadas nessa celebração, simbolizam a humildade e proteção de Deus para com seus filhos.

Por esse motivo, é costume que após a missa, em tempos normais, sem pandemia, os fiéis levem seus ramos para casa e os pendure em algum lugar visível como sinal de que naquele lar habita uma família que considera Jesus o Rei e Salvador. Ademais, muitas pessoas consideram os ramos símbolos de proteção para as casas. "Acreditamos que será um momento forte e de demonstração de união, gratidão e de muita oração", reforça Padre Flávio e pede para que todos possam levar muito a sério as instruções da ciência e a campanha de vacinação, que todos possam ter o direito de ser imunizado e respeitem o distanciamento social, fazendo de suas casas a sua igreja doméstica.  

A Missa da Ceia do Senhor, que acontece na Quinta-Feira Santa, acontecerá sem o momento do Lava-pés. Na Sexta-feira Santa, haverá a celebração da Paixão e Morte do Senhor. Não será realizada a Procissão do Senhor Morto, mas haverá uma oração especial pelos doentes, pelos mortos e por aqueles que sofreram alguma perda nesta pandemia. No Sábado de Aleluia, não será permitida a Procissão da Luz após a bênção do fogo e não haverá a Liturgia Batismal (Batismo) nesta celebração.

A Missa dos Santos Óleos, que reúne todo o clero na Catedral para renovação dos votos sacerdotais, acontecerá apenas com um padre representando cada zonal da Diocese. Dom  Mariano acredita que os fiéis católicos participarão de suas casas como se estivessem dentro da Catedral, com respeito, amor e  muita fé. 
 

Programação da Semana Santa online na Catedral de Santa Luzia:
 
Domingo de Ramos, 28/03: 11h - Após a Missa o Bispo Dom Mariano levará ramos para os hospitais e unidades que tratam pacientes com Covid-19 em Mossoró)

Segunda, terça e quarta-feira, 29,30 e 31/03:  17h - Celebração Eucarística

Quinta-Feira Santa, 01/04: 8h30 - Missa do Crisma e às 19h Santa Ceia do Senhor (sem o momento de Lava-pés)

Sexta-feira da Paixão, 02/04: 16h - Celebração da Paixão e Morte do Senhor

Sábado de Aleluia, 03/04: 19h (sem Procissão da Luz e Liturgia Batismal)

Domingo de Páscoa, 04/04:  11h - Celebração Eucarística