Assembleia Geral da CNBB tem início hoje


A 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi adiada em 2020 e, neste ano, ocorrerá de forma virtual, de 12 a 16 de abril.

No contexto de pandemia, a Presidência da CNBB buscou alternativas para a realização do encontro anual do episcopado brasileiro e encontrou como melhor opção a forma on-line, por videoconferência, assim como outros encontros já realizados desde 2020.

Tema central

O tema central da Assembleia diz respeito ao Pilar da Palavra proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023). Mesmo sem a possibilidade de votação de um documento, será debatido o tema “Casas da Palavra – Animação bíblica da vida e da pastoral nas comunidades eclesiais missionárias”.

Outros temas

Além dos assuntos listados acima, os quais não serão objeto de deliberação, a 58ª Assembleia Geral da CNBB vai tratar da análise de conjuntura; do Ano Vocacional previsto para 2023; dos anos temáticos de São José e Família Amoris Laetitia, convocados pelo Papa Francisco; do Colégio Pio Brasileiro, das Comissões, organismos e Regionais; da criação do Regional Leste 3, das Edições CNBB, do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) e da pandemia do novo coronavírus.


Agenda

58ª Assembleia Geral da CNBB será de 12 a 16 de abril, com sessões pela manhã, das 8h às 12h, e à tarde, das 14h às 17hDiariamente, estão previstas entrevistas coletivas às 13h.

Confira abaixo os números de bispos e circunscrições eclesiásticas do Brasil, os quais estarão reunidos em comunhão durante mais uma assembleia da CNBB:

Membros

São membros da CNBB, bispos diocesanos; bispos auxiliares; bispos titulares e os prelados das Igrejas orientais católicas. De acordo com levantamento da Secretaria Técnica da CNBB, atualizado em 7 de abril de 2021, atualmente a Igreja no Brasil conta com 309 bispos na ativa, os quais são membros da Conferência.

 - 1 Administrador Apostólico

- 8 Administradores Diocesanos 

- 46 Arcebispos

- 1 Arcebispo Eparca (Emérito) 

- 1 Arcieparca Metropolitano 

- 210 Bispos diocesanos

- 40 Bispos Auxiliares

- 8 Bispos Prelados 

- 3 Eparcas

- 1 Exarca

número de bispos eméritos, aqueles que tiveram renúncia aceita pelo Papa, é de 166. Portanto o total de bispos no Brasil é de 475 prelados.

As circunscrições eclesiásticas

A porção territorial confiada aos cuidados de um bispo é chamada circunscrição eclesiástica, também conhecida como “Igreja Particular”. Pode ser uma prelazia, uma diocese, arquidiocese, eparquia ou exarcado para fiéis de ritos específicos, e também circunscrições que não tem uma limitação territorial, como a administração apostólica pessoal. A soma dessas diferentes circunscrições presentes no Brasil é de 278, assim divididas:

- 217 Dioceses

- 45 Arquidioceses

- 3 Eparquias

- 8 Prelazias

- 1Exarcado 

- 1 Ordinariado para os fiéis de Rito Oriental sem Ordinário próprio

- 1 Ordinariado Militar do Brasil

- 1 Administração Apostólica Pessoal 


- 1 Arquieparquia

As Igrejas Particulares vacantes

Quando o bispo tem o pedido de renúncia aceito, falece ou é transferido para outra Igreja Particular, a diocese fica vacante. Atualmente, são nove circunscrições vacantes no Brasil, que ficam aos cuidados de um administrador até a nomeação do novo bispo. Veja quais são:

Veja quais são:

Alagoinhas (BA) - Padre Antônio Ederaldo de Santana é o administrador diocesano

Caçador (SC) - Padre Renato Caron, administrador diocesano

Cascavel (PR) - Padre Reginei José Modolo, administrador diocesano

Colatina (ES) - Padre Antônio Wilson Almança, administrador diocesano

Iguatu (CE) -  Padre João Batista Moreira Gonçalves, administrador diocesano

Palmares (PE) - Padre Norberto Penzkölfer, administrador diocesano

Penedo (AL) - Padre Daniel Nascimento dos Santos, administrador diocesano

São Carlos (SP) - Dom Eduardo Malaspina, administrador diocesano

Rondonópolis-Guiratinga (MT) - Padre José Eder Ribeiro Lima, administrador diocesano

Fonte: * Com informações da CNBB